WEB RÁDIO VERDADE GOSPEL

ISLAIDE TESTE

ISLAIDE TESTE
webradioverdadegospel@gmail.com

DISPONÍVEL NA PLAY STORY

DISPONÍVEL NA PLAY STORY
DISPONIVÉL NA PLAY STORY

JOÃO 3:16

Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. João 3:16

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
PUPLICIDADE

IBADEP TEOLOGIA

IBADEP TEOLOGIA
IBADEP TEOLOGIA

quarta-feira, 20 de abril de 2022

Declarada morta por 11 minutos, mulher volta à vida e descreve o céu “Eu podia sentir o cheiro das flores, e então ouvi uma música. Quando abri os olhos, sabia que estava no céu”, relatou.

 

Charlotte Holmes. (Foto: Captura de tela/YouTube The 700 Club)

A norte-americana Charlotte Holmes conta que foi ao médico para um check-up de rotina, quando passou mal e sua pressão arterial subiu para 23 por 13. 

Pouco tempo depois, enquanto o cardiologista ainda cogitava se ela estava tendo um derrame ou um ataque cardíaco, Charlotte já estava vivendo uma experiência fora do corpo — quase morte

“Enquanto eles corriam, eu estava acima do meu corpo. Eu podia vê-los fazendo compressões no peito e todas as enfermeiras ao redor. Eu podia sentir o cheiro das flores mais bonitas que já cheirei. E então ouvi música. Quando abri os olhos, sabia que estava no céu”, relatou.

Como tudo aconteceu

Em 2019, Charlotte estava no seu cardiologista para um check-up. Quando ele percebeu que sua pressão estava muito alta, disse que ela não poderia voltar para casa. 

“Ele disse que minha pressão sanguínea precisava baixar primeiro. Então, eles me colocaram num quarto e começaram os procedimentos”, lembrou. 

Seu marido Danny estava ali fazendo companhia e tudo parecia estar sob controle. “De repente, eles disseram um código e todos começaram a correr e a fazer muitas coisas ao redor dela”, disse Danny. 

“E meu sentimento, você sabe, eu pensei: 'Cara, será que vou levá-la de volta para casa?’. E ela começou a falar das flores, mas eu olhei ao redor e não havia flores naquele quarto. Foi quando eu percebi que ela não estava neste mundo enquanto tudo aquilo estava acontecendo”, mencionou. 

      Danny, marido de Charlotte Holmes. (Foto: Captura de tela/YouTube The 700 Club)

Clinicamente morta

Apesar dos esforços da equipe médica, o coração de Charlotte parou. Nos 11 minutos seguintes, ela foi considerada clinicamente morta. 

“Eu via meu corpo por cima e via Danny parado no canto. Ele tinha recuado e muitas enfermeiras estavam ao meu redor”, descreveu.

“E então eu abri meus olhos e vi tanta beleza. Eu podia ver as árvores, eu podia ver a grama. E tudo estava balançando com a música, porque tudo no céu adora a Deus. Não posso transmitir exatamente como é o céu, porque está muito acima do que podemos imaginar, um milhão de vezes”, observou. 

Levada ao céu pelos anjos

Charlotte diz que foi levada ao céu por anjos. “Quando os anjos assumem o controle, não há medo, é só uma alegria. Quando você volta para casa, é pura alegria”, disse. 

“Eu vi minha mãe, meu pai e minha irmã. Eu vi outras pessoas da família mais atrás. Eu vi pessoas do passado, mas elas não pareciam velhas e nem doentes. Nenhum deles usava óculos”, disse em detalhes. 

“Todos pareciam estar na casa dos 30 anos. Mas, a Bíblia diz que 'seremos conhecidos como nós éramos’ e eu os conheci. Em seus novos corpos eles estavam maravilhosos”, continuou. 

Encontro com o filho que perdeu

Charlotte também descreveu cenas que a chocaram. “Atrás da minha mãe e do meu pai havia uma luz muito brilhante e eu não conseguia olhar para ela, embora eu soubesse que era o Pai Celestial”, relatou. 

“Depois vi uma criança pequena. E lembro de ter me perguntado: Quem é esse? E ouvi meu pai responder: É seu filho. Eu perdi aquele filho, estava grávida de 5 meses e meio”, disse.

“Lembro-me deles segurando o bebê e dizendo: é um menino, e depois ele se foi. Então, quando eu vi essa criança, eu perguntei como era possível e Deus disse que eles continuam a crescer no céu, onde não existe tempo, mas a eternidade”, prosseguiu.

“Então, 48 anos se passaram e meu filho ainda é uma criança”, disse ao destacar que Deus ainda lhe mostrou mais uma coisa e que era espantosa.

“Tempo para voltar e compartilhar”

“Deus me levou até a beira do inferno. Olhei para baixo e senti o cheiro de carne podre. Era assim que cheirava e havia gritos ali. Depois de ver a beleza do céu, o contraste de ver o inferno é algo insuportável”, descreveu.

“Deus me disse que havia tempo para voltar e compartilhar. Depois disso, me senti sendo puxada para dentro do meu corpo. Eu senti dor e senti tristeza”, revelou.

Danny ficou aliviado quando ela abriu os olhos. “Ele disse: eu sabia que levaria você de volta para casa”, contou ao concluir que depois dessa experiência se recuperou totalmente.

Depois de receber alta do hospital, Charlotte passou a compartilhar sua história de maneira pública e particular com os mais próximos: “As pessoas precisam dessa esperança, precisam saber da vida eterna”.

“Com meu testemunho, tive o privilégio de trazer pessoas a Cristo, como Ele me pediu. Ele nos deu autoridade, não por causa de quem somos. Ele prometeu que iria preparar o lugar, e esse lugar é mais real do que você pode imaginar. Posso dizer com toda convicção: O céu é real”, finalizou. 

Assista (em inglês):


FONTE: RVG, COM INFORMAÇÕES DE CBN NEWS

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

NOSSOS OUVINTES,ONLINE, PELO MUNDO

Flag Counter

Heidi Baker sobre a perseguição: “Terroristas podem nos matar, mas não tiram Jesus de nós” A missionária, que vive em Moçambique há quase 30 anos, testemunhou histórias de fé durante a On Mission, em SP.

                               Heidi Baker durante ministração no On Mission, em SP. (Foto: Francielle Cecilia / Global Awakening) Uma das p...