WEB RÁDIO VERDADE GOSPEL

ISLAIDE TESTE

ISLAIDE TESTE
webradioverdadegospel@gmail.com

DISPONÍVEL NA PLAY STORY

DISPONÍVEL NA PLAY STORY
DISPONIVÉL NA PLAY STORY

JOÃO 3:16

Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. João 3:16

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
PUPLICIDADE

IBADEP TEOLOGIA

IBADEP TEOLOGIA
IBADEP TEOLOGIA

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2022

“Legalizar o aborto é aprovar assassinato dentro do ventre”, diz pastor Após Colômbia legalizar aborto até 24 semanas, Paulo Junior defende que a vida começa na concepção e que abortar é assassinar inocentes.

                            Pastor Paulo Junior. (Foto: Captura de tela/YouTube Defesa do Evangelho Oficial)

Através de seu canal no YouTube “Defesa do Evangelho Oficial”, o pastor Paulo Junior, da Igreja Aliança do Calvário, criticou a decisão do Tribunal da Colômbia, que legalizou o aborto até 24 semanas

“Não precisamos mais discutir quando começa a vida. A Ciência diz que é no ato da concepção”, disse ao comentar que a aprovação do aborto é uma “demonstração da degradação moral da nossa sociedade”. 

“Quando uma lei dessa é aprovada, ela contribui muito para a promiscuidade, irresponsabilidade sexual e sexo inseguro”, disse ainda.

“Demonstração do horror do coração humano”

Ao citar os tempos atuais, o pastor disse que “estamos sendo bombardeados de notícias ruins” e que “não tem nada de novo, tudo já era esperado”. 

“O que estamos vendo é uma demonstração do horror do coração humano sendo manifestado em obras”, apontou citando não só o aborto, mas a corrupção, a maldade, os crimes, a violência e o ódio.

“É no coração do ser humano que tudo isso está abrigado e só tem um remédio para isso — o Evangelho de Cristo. Os temas podem ser diferentes, mas a resposta sempre será a mesma”, disse ao apontar para a necessidade de transformação através da Bíblia.

De onde surgem essas leis

Ao se referir à lei que aprovou o aborto na Colômbia já em gestação avançada, com cerca de 5 meses, o pastor questionou: “De onde surgem essas leis? De onde vem essas ideias? Por que elas chegam onde chegam?”.

“Essas leis e ideias vêm de homens de corações corruptos, perversos e inclinados para o mal. O coração do ser humano está depravado”, respondeu.

“Eu sei que, como cidadãos da terra, devemos exigir nossos direitos, protestar e até impor nosso ponto de vista, mas o melhor remédio ainda é o Evangelho de Cristo. Vamos lutar com as armas naturais que Deus nos deu”, mencionou.

“Nós temos as armas espirituais — vamos orar pelas nações, governantes e lideranças. Vamos pregar o Evangelho por todos os meios de comunicação e enviar missionários”, enfatizou.

“Que Deus tenha misericórdia dessa gente”

“Que o Evangelho chegue até esses ouvidos e corações para que as pessoas sejam transformadas. Por isso, se concentre em dobrar os joelhos, em pregar o Evangelho ou em enviar aquele que pode pregar”, continuou.

“Que o mal seja refreado, que os inocentes sejam poupados e que Deus seja glorificado. Que Deus tenha misericórdia dessa gente”, resumiu e finalizou seu vídeo com um texto bíblico.

“Os teus olhos viram o meu embrião; todos os dias determinados para mim foram escritos no teu livro antes de qualquer deles existir”. (Salmos 139.16)

Sobre a legalização do aborto na Colômbia

O Tribunal Constitucional da Colômbia votou na segunda-feira (21) pela legalização do aborto até a 24ª semana de gravidez, expandindo o acesso ao procedimento na América Latina.

“Estávamos tentando obter a descriminalização completa do aborto. Mas, ainda é um passo histórico”, disse Cristina Rosero, advogada do Center for Reproductive Rights, com sede em Nova York, uma das cinco organizações que entraram com uma ação em 2020 para que o tribunal superior revisasse as leis do aborto na Colômbia. 

Vale lembrar aqui que, com 24 semanas de gestação, cerca de 40% dos bebês prematuros sobrevivem, de acordo com a presidente da seção de neonatologia da Sociedade Portuguesa de Pediatria.

Outros países da América Latina, como Argentina, Uruguai e Cuba, também permitem abortos sem restrições até certos estágios da gravidez. No México, após uma recente decisão da Suprema Corte, as mulheres não podem ser julgadas em tribunais por interromperem a gravidez.

Já alguns países como El Salvador, Nicarágua, Honduras e República Dominicana proíbem a interrupção da gravidez sem exceção. No Brasil, o aborto induzido é crime penalizado com detenção de 1 a 3 anos, havendo permissão judicial com apenas três excessões e até 12 semanas: para salvar a vida da mãe, em caso de estupro ou bebê anencéfalo.

FONTE: GUIAME, CRIS BELONI

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2022

É o fim dos tempos? O caos russo tem a ver com Gogue e Magogue? Especialistas respondem Alguns teólogos defendem que os atuais acontecimentos encontram referência nas profecias de Ezequiel sobre a batalha de Gogue e Magogue.

 

                  Explosão em Kiev no segundo dia da invasão russa à Ucrânia. (Foto: Captura de tela/YouTube Band Jornalismo)

Com a invasão russa à Ucrânia em 24 de fevereiro de 2022, muitos se perguntam se é o prelúdio de uma Terceira Guerra Mundial. É o fim dos tempos? 

No segundo dia da invasão, embora a situação esteja perigosa e violenta e o número de mortos esteja subindo, nenhum dos chefes de Estado envolvidos declarou estado de guerra.

O ministro das Relações Exteriores da Ucrânia, Dmytro Kuleba, disse às Nações Unidas, na quarta-feira (23), que uma guerra total com a Rússia seria o “fim da ordem mundial”. 

E além das conversas políticas, há também discussões teológicas acontecendo, resgatando temas sobre o fim dos tempos bíblicos e do envolvimento teórico da Rússia nele.

Estamos diante do fim dos tempos?

Será que as ações da Rússia fazem parte do cenário escatológico? Especialistas bíblicos são cautelosos para não exagerar ou fazer proclamações definitivas sobre nações e eventos, embora tenham surgido teorias viáveis ​​que valem a pena explorar, conforme o Faithwire. 

O autor Joel Rosenberg está entre aqueles que exploram abertamente as profecias do Antigo Testamento sobre o fim dos dias bíblicos. Ele discute a potencial colocação da Rússia nos acontecimentos atuais.

Em seu blog, ele publicou há alguns anos sobre uma possível relação entre eventos mundiais aos escritos de Ezequiel. “O profeta hebreu Ezequiel escreveu há 2.500 anos que nos 'últimos dias' da história, Rússia e Irã formarão uma aliança militar para atacar Israel pelo norte”,  escreveu Rosenberg . 

Estudiosos da Bíblia referem-se a esse conflito escatológico, descrito nos capítulos 38 e 39 do livro de Ezequiel, como a Guerra de Gogue e Magogue. “O texto fala de um ‘Gogue, da terra de Magogue’ [Ez 38.14-16] e aponta não apenas uma batalha, mas uma vitória do Senhor diante dos olhos do mundo”, continuou. 

O que significa Gogue e Magogue?

Há muitas opiniões e interpretações teológicas sobre Gogue e Magogue. Conforme o Got Questions Ministries, existe uma ligação com a Rússia. “Gogue é uma pessoa. E quem quer que seja Gogue, ele é da terra de Magogue, um líder de Tubal e Meseque [algumas traduções adicionam 'Rosh' à lista]”, diz o site. 

Além disso, menciona também uma confederação de outras nações: Pérsia, Cuxe, Put, Gomer e Beth Togarma, conforme Ezequiel 38.5-6. “E, quem quer que seja, ele terá planos de 'atacar um povo pacífico e inocente', isto é, Israel [versículos 11, 14 e 18]. Mas, independentemente dos planos de Gogue, o Senhor Deus está contra ele e o derrotará”, explica ainda. 

E por que alguns acreditam que a Rússia é Magogue? 

No mapa, se olhar para o lado norte, estará a Rússia e os antigos territórios soviéticos. Portanto, não é surpreendente ver tantos especialistas bíblicos apontarem para essa região, de acordo com artigo do Faithwire. 

Outra nota mencionada no artigo é a “Pérsia”, uma nação listada como estando em aliança com Magogue, ou seja, o Irã moderno. O pastor Roger Barrier, que se aposentou como pastor sênior da Igreja Casas, em Tucson, Arizona, disse algo essencial: “Deus escolheu não nos dar todos os detalhes sobre o fim dos tempos”.

Por esse motivo, nem sempre há respostas definitivas sobre o que está acontecendo, por exemplo, quanto à questão da invasão russa à Ucrânia. Mas, ele enfatiza também que é “incrivelmente frutífero explorar as Escrituras e ter uma compreensão do que os textos bíblicos estão apontando”. 

“Quando falamos de ‘Gogue e Magogue’, estamos falando de um líder na terra da Rússia. Porém, se daqui a 500 anos, se Cristo demorar, essa terra poderá ter outro nome, pois estará em outro tempo”, observou o pastor que é fundador do Crosswalk. 

“Magogue significa o ‘Príncipe de Rosh’ [de Gogue]. Rosh é a antiga palavra raiz para a terra da Rússia. Deus informa que Magogue virá do extremo norte. O que fica ao norte de Jerusalém? Moscou. E ‘Meseque’ é o antigo nome da capital da Rússia ocidental. Tubal é identificada como uma cidade da Sibéria”, detalhou.

O pastor ainda especifica que Gogue (Rússia) é o rei do Norte. E que o rei do Sul é uma coalizão árabe-africana. 

Sobre os nomes das nações

“Ezequiel 38.5-6 identifica as outras nações que serão arrastadas para a batalha, contra os reis do Sul: Pérsia — Cush e Put estarão com eles, com escudos e capacetes. E também Gomer com suas tropas, e Beth Togarma do extremo norte”, acrescentou.

Pérsia — atual Irã.

Cush — atual Etiópia e nações da África Central.

Put e Líbia — localizados no norte da África.

Gomer — povo que se estabeleceu na Alemanha.

Beth Togarma — atual Ásia Menor e Turquia.

Para Roger, essas nações se alinharão com a Rússia nas batalhas contra o rei do Sul e, mais tarde, contra o Anticristo

Profecias que ainda não se cumpriram 

Ao citar que Israel ressurgiu como nação, em 1948, Rosemberg aponta para o cumprimento de uma profecia bíblica e foca depois naquelas que ainda não se cumpriram, como a profecia de Gogue e Magogue.

“O líder da Rússia [disse sem citar nomes] fará uma aliança com Irã, Turquia e alguns outros países hostis para cercar e atacar Israel nos últimos dias”, lembrou.

Alguns podem se perguntar se Putin e a Rússia contemporânea se encaixam nessa profecia, mas Rosenberg foi cauteloso ao dizer que é possível que sim e que não

“Talvez esses eventos estejam a centenas de anos de distância ou mais próximos do que imaginamos. A Bíblia não especifica e os cristãos são exortados a não definir uma data”, ponderou.

Porém, também disse em 2018, que “Vladimir Putin é mais perigoso para os Estados Unidos do que o islamismo radical”. 

Resumindo, o caos entre Rússia e Ucrânia indica que estamos no fim dos tempos? “Ninguém sabe, mas considerando as questões internacionais em andamento em torno de Israel, Irã e Rússia, muitos cristãos e teólogos preferem observar de perto”, concluiu.

FONTE: rvg, COM INFORMAÇÕES DE FAITHWIRE

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2022

Afegã diz que Talibã continua indo “de porta em porta” para matar cristãos A cristã Gulshan revelou que os crentes no Afeganistão vivem com medo de serem mortos pelos extremistas ou morrerem de fome.

                       Cristãos no Afeganistão vivem com medo de serem mortos pelo Talibã. (Foto: YouTube/Open Doors USA).

Uma cristã afegã relatou recentemente à Missão Portas Abertas que o Talibã continua procurando os seguidores de Jesus para assassiná-los.

Adotando o pseudônimo de Gulshan por questão de segurança, a mulher concedeu entrevista para falar como está a situação dos cristãos no Afeganistão, após a retomada do grupo extremista ao poder, em agosto do ano passado.

“O Talibã está indo de porta em porta sequestrando meninas e destruindo famílias. Eles estão realizando uma busca de porta em porta para nos encontrar e, se nos encontrarem, matam os crentes no local”, revelou à Portas Abertas dos Estados Unidos.

Gulshan descreveu um cenário terrível e precário. Ela contou que os crentes afegãos “vivem com medo” de serem mortos pelo Talibã ou “morrerem de fome”, com a situação de pobreza se agravando no país.

Dando exemplo de sua própria realidade, Gulshan disse que ela e a família foram obrigados a sobreviver três dias com apenas uma tigela de lentilha.

“Jesus nos chamou para suportar muito sofrimento. Mas quando vejo meu filho e minha filha, meu coração aperta e perco a coragem. Querido Senhor, não nos deixe perder a esperança em um amanhã melhor”, declarou emocionada.

Sob o regime islâmico imposto pelo Talibã, Gulshan afirmou que os cristãos afegãos precisam se encontrar escondidos durante a madrugada para adorarem juntos, devido ao grande risco que correm.

Afeganistão: o pior país do mundo para ser um cristão

Hoje, o Afeganistão ocupa a primeira posição como pior país para ser um cristão na Lista Mundial da Perseguição 2022 da Portas Abertas.

A Coreia do Norte liderou no topo da lista durante 20 anos consecutivos por causa de sua hostilidade com a Igreja de Cristo. Agora, o Afeganistão toma seu lugar depois da retomada do Talibã ao poder, em agosto de 2021.

Mais de 2 milhões de afegãos fugiram para países vizinhos e mais de meio milhão foram deslocados internamente. Porém, muitos dos que conseguiram chegar em outros países são enviados de volta quando são descobertos.

“A perseguição no Afeganistão, que já era muito crítica, agora piorou. Todos os cristãos são secretos por lá, e se descobertos vão enfrentar a morte”, disse o secretário geral da Portas Abertas no Brasil, Marco Cruz, em entrevista ao Guiame.

FONTE: RVG, COM INFORMAÇÕES DE FAITHWIRE

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2022

Mulher que ouvia demônios passa a ouvir a Deus: “Vá à igreja” Depois de uma infância conturbada, Victória se envolveu com ocultismo e drogas até o dia em que ganhou uma Bíblia de presente.

 

                                                                   Victoria Batiste. (Foto: Captura de tela/CBN News)

Victoria Batiste viveu uma infância conturbada. Normalmente, pai e mãe estavam bêbados ou drogados e, algumas vezes, violentos. O pai usava a Bíblia para justificar suas “punições severas”. 

Ela conta detalhes sobre o pai batendo nela, estrangulando enquanto ela estava caída no chão. “Ele dizia: 'Se o seu braço causa alguma ofensa, corte-o'. Também havia os abusos verbais e os lembretes de que eu não era boa o suficiente”, relatou.

“Eu me odiava. Eu achava que havia algo de errado comigo”, compartilhou. Aos cinco anos, Victoria passou a ouvir vozes. “Eram vozes que somente eu podia ouvir. Elas me diziam que eu não era como as outras pessoas e que eu nunca poderia ser aceita”, disse.

Do sobrenatural às drogas

Nos anos seguintes, Victoria começou a explorar o sobrenatural e sua busca a levou para a prática da feitiçaria. Ela conta que, o tempo todo, havia vozes  encorajando e liderando naquele o caminho. 

“Sentia que as vozes me entendiam. A feitiçaria se tornou para mim algo muito sério. Eu sabia que tudo aquilo era real. E eu fui cada vez mais fundo. Comecei a fazer projeção astral [experiência extracorpórea em que o corpo sai do campo físico e viaja pelo plano astral]. Foi aí que senti que tinha poder”, lembrou.

Porém, nem mesmo as experiências sobrenaturais foram capazes de tirá-la do caos de sua casa. Então, Victoria começou a usar drogas. “Dentro de mim, eu sentia algo como uma felicidade. Desaparecia a dor, o peso, as lembranças ruins da infância. As drogas me ajudavam a lidar com o que estava acontecendo dentro da minha cabeça”, disse ao se referir às primeiras sensações antes de se tornar viciada.

Durante o ensino médio, a adolescente dependia das drogas. Só por um tempo, elas foram suficientes. Até que uma noite, depois de uma discussão acalorada com a mãe, Victoria, que estava com 17 anos, ouviu uma voz familiar. 

“Se você apenas entregar sua vida ao diabo, então tudo ficará bem, disse a voz. E eu fiquei pensando: ‘Então está ok’. No momento seguinte, eu estava com as mãos em volta do pescoço da minha mãe”, relembrou.

“Quase sufoquei minha mãe até a morte naquela noite. Não sei por que fiz aquilo. Só sei que fiz”, lamentou.

Uma Bíblia de presente

A vida da jovem ia de mal a pior. Ela teve vários abortos espontâneos e as vozes estavam sempre presentes, mas não a consolavam mais, pelo contrário, estavam sempre a atormentando. 

“As vozes se tornaram muito agressivas. Elas me acordavam no meio da noite. Eu não conseguia me mexer. Eu não conseguia respirar. Eu não conseguia ver nada. Era como se eu estivesse sendo sufocada até a morte. E meu coração naquela época estava triste e sombrio. Não havia nada além de morte dentro de mim”, sublinhou.

Aos 18 anos, Victoria ganhou uma Bíblia de presente de um amigo da família. Ela concordou em ler todos os dias. E, um ano depois, a verdade da palavra de Deus começou a ser compreendida por ela. 

Num hotel, onde ela e o pai estavam hospedados, Victoria não conseguia dormir. “Meu pai acordou e quis saber o que havia de errado. E eu estava com vários pensamentos bíblicos em mente. Eu disse que queria ser diferente e não queria que meu filho crescesse como eu”, contou.

“As últimas palavras do meu pai, antes de me expulsar do quarto do hotel foram: 'Jesus não pode salvar ninguém.' E eu estava num ponto da minha vida em que eu simplesmente não acreditava mais nisso”, disse. 

Dando ouvidos à voz de Deus

Nas ruas sem ter para onde ir, Victoria ouviu novamente uma voz. Mas, aquela era uma voz diferente que lhe disse: “Vá para uma igreja”. 

“Minha sandália quebrou. Eu literalmente desabei em lágrimas. Eu disse: ‘Diabo, não vou mais fazer isso'. Naquele momento, senti que quebrei meu contrato com ele”, relatou. 

Ao chegar em frente à igreja, Victoria caiu de joelhos e continuou chorando. “Várias pessoas perguntavam se eu estava bem. Eu disse que não. Tenho 19 anos, estou grávida de três meses e meio e não tenho para onde ir”, admitiu.  

Uma senhora se aproximou e se ofereceu para levá-la a algum lugar. “Foi quando eu reconheci que aquela era a voz de Deus. Imediatamente eu disse sim e perguntei: ‘Quer que eu lhe dê a minha vida? Estou aqui’”, lembrou.

Naquela mesma noite, Victoria aceitou a Cristo como Salvador. As influências demoníacas foram embora, ela se livrou do vício por drogas e o que havia aprendido sobre Deus desmoronou.

“Comecei a perceber que Ele era um Deus amoroso e um pai que sempre esteve presente, o tempo todo”, disse. “Agora estou disposta a fazer o que Ele quiser que eu faça, porque tudo o que eu fiz antes não estava funcionando,” ela admitiu. 

A igreja a enviou primeiro a um abrigo para mulheres. Depois, Victoria foi para o Texas, num retiro para vítimas de abuso doméstico. Lá, sua fé cresceu e ela deu à luz um filho saudável em quem colocou o nome de Neemias

Atualmente, ela está cursando Serviço Social e tem uma vida plena com Cristo. “Eu não corro mais atrás de escapes, quando tenho um problema corro para Deus e digo: 'Senhor, o que devemos fazer?’. Agora estou salva e curada. Jesus mudou minha vida para sempre”, concluiu.

                 Victoria atualmente com seu filho. (Foto: Captura de tela/CBN News)

FONTE: rvg, COM INFORMAÇÕES DE CBN NEWS

terça-feira, 22 de fevereiro de 2022

“Ser gay não era mais quem eu era”: designer de Hollywood encontra Jesus Profissional de sucesso, Becket Cook conta que estava sobrecarregado com uma ‘sensação de vazio’.

 

Becket Cook conta sua história no livro: “Change of Affection: A Gay Man's Incredible Story of Redemption”. (Foto:Reprodução / CBN News)

O designer de produção de sucesso de Hollywood, Becket Cook, trocou seu estilo de vida gay por uma nova identidade em Jesus Cristo. Ela conta seu testemunho no livro “Change of Affection: A Gay Man's Incredible Story of Redemption” (Mudança de Afeição: A Incrível História de Redenção de um Gay, em tradução livre do inglês).

"Eu pensava que todo o propósito da minha vida e o significado da minha vida era encontrar o amor verdadeiro em outro ser humano - em um cara – também encontrar o sucesso na minha carreira", contou. 

Com isso em mente, Becket foi em busca de realizar seus propósitos e satisfazer seus desejos afetivos: "Em uma idade muito jovem, eu sabia que me sentia atraído pelo mesmo sexo. Eu tive que guardar isso para mim. Eu namorei garotas. No ensino fundamental, eu namorei meninas. No ensino médio eu namorei meninas. Mas era tudo uma fachada".

"Depois da faculdade. Acabei me mudando para Los Angeles para atuar e escrever. Acabei me assumindo para todo mundo. Abracei totalmente a homossexualidade como minha identidade", relatou.

"Depois de cada relacionamento com um cara, que terminava, eu tinha amnésia total de como tudo terminava. E eu pensava, oh, o próximo cara vai ser perfeito e o próximo cara vai ser incrível. E, claro, dois anos depois, acabava. Havia traição, infidelidade e acabava", explicou.

"Neste ponto da minha vida, tive muito sucesso na minha carreira como cenógrafo, designer de produção. Quer dizer, eu estava fazendo capas para a Vogue e para a Harper's Bazaar. Trabalhei com muitas estrelas pop como Katy Perry e Paris Hilton e Oprah. Tipo, todo mundo que você pode imaginar - eu trabalhei com eles. E também comecei minha própria linha de moda masculina que foi bem-sucedida. Nossas roupas estavam LA, Nova York, Paris”, disse.

"Fui a todos os desfiles. Fui a todas as after-partys. Eu estava nessa after party em Paris, e lembro que todo mundo estava lá do mundo da moda. Acho que Kanye estava lá naquele ano, e Eu estava meio que olhando para a multidão, isso me tocou profundamente. Eu estava tipo, isso é tudo que existe na vida? Só ir a festas pelo resto da minha vida, é isso que importa? E eu realmente comecei a entrar em pânico naquela noite. Fiquei sobrecarregado com uma sensação de vazio."

Ateu prático

Ele diz que voltou para Los Angeles e se manteve ocupado com o trabalho por cerca de seis meses. “Eu estava em um café em Silver Lake com meu melhor amigo. E ele também era gay. E notamos, chocantemente, que havia uma mesa ao nosso lado com Bíblias. Esta foi a primeira vez que eu vi uma Bíblia em público em Los Angeles. E nesse ponto da minha vida, eu era um ateu prático", lembrou.  

Becket conta que decidiu perguntar às pessoas naquela mesa se elas eram cristãs. Elas explicaram ao designer que acreditavam no Evangelho. Ele decidiu ir direto ao ponto: “Então, o que sua igreja em Hollywood acredita sobre a homossexualidade?”.

As pessoas também foram diretas em sua resposta: “Bem, você sabe, nós acreditamos que é um pecado”. Becket diz que “o que é interessante sobre isso é que, em primeiro lugar, eu apreciei como eles eram francos e honestos."

“Eles me convidaram para ir à igreja no domingo seguinte. E eu fiquei tipo, 'Não sei se vou à sua igreja, mas vou pensar nisso.' E então, no domingo seguinte, eu acordo e penso: 'Acho que vou a esta igreja hoje'".

Ouvindo o Evangelho

A primeira mensagem que ouvi naquele culto, conta Becket, foi sobre Romanos capítulo sete e algo estranho começou a acontecer. “Tudo o que [o pastor] estava dizendo, cada palavra que ele dizia, cada frase que ele dizia começaram a ressoar essa verdade em minha mente, em meu coração, e eu não sabia por quê. Eu estava na ponta da cadeira, literalmente na ponta da cadeira."

"Foi a primeira vez que eu realmente ouvi o Evangelho e o entendi... E antes de partir, ele convidou as pessoas para orarem do lado da igreja", lembra.

Após a mensagem, Becket decidiu ir até o pastor. “E ele disse: 'Ok, deixe-me orar por você.' E ele colocou as mãos em mim e orou por mim. Parecia muito intenso e longo. E eu só me lembro de pensar, por que esse cara hetero me ama tanto? Porque parece tão amoroso o que ele estava dizendo e orando."

"E de repente, o Espírito Santo é como (imita o som) e me inunda, e Deus se revelou a mim naquele momento. E ele disse, 'Você agora é adotado em meu reino. Bem-vindo.' E eu fiquei tipo, 'Uau!' (risos) E eu comecei a chorar, histericamente falando."

‘Conheci Jesus’

"E eu sabia, naquele momento, eu sabia no fundo do meu ser que ser gay não era mais quem eu era. Mas eu não me importei. Como se eu tivesse acabado de conhecer Jesus Cristo", testemunha.

"Algumas pessoas podem dizer que estou apenas suprimindo quem eu realmente sou, mas eles não entendem porque eu vivi essa vida por muito tempo e eu marchei em paradas do orgulho gay. Marchei em paradas de igualdade no casamento gay. Eu era super gay. Tentei isso por 30 anos. Isso é realmente quem eu sou agora."

“Minha esperança é que as pessoas percebam o quanto é mais incrível negar a si mesmo e seguir a Cristo, em vez de apenas ceder ao pecado agora apenas para satisfazer alguma necessidade imediata”, afirma.

"Não é uma felicidade do mundo. É uma alegria que vem de Cristo. Com Deus, eu sinto esse amor incondicional Dele que nunca vai embora. Como se Ele nunca me deixaria ou me abandonaria. Estou feliz em deixar aquele homem morto para trás porque vale a pena."

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DA CBN NEWS

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2022

Pastor conta princípio para vencer a tristeza: “Gaste sua vida servindo a Deus” O pastor Joel Engel lembra das aflições de Davi e ensina a adorar e servir a Deus na hora da tristeza.

 

                                    Imagem ilustrativa de homem com a mão no arado. (Foto: Unsplash/Eddie Kopp)

Em muitos momentos da vida, os cristãos se deparam com a tristeza. Mas o pastor Joel Engel faz um alerta para que este sentimento não se torne algo mais profundo, levando à depressão: satisfaça a sua alma servindo a Deus.

“A tristeza é o pior dos inimigos dos profetas”, disse Joel Engel em culto na terça-feira (15), na sede em Santa Maria, no Rio Grande do Sul.

Em um estudo sobre o Salmos 30, o pastor observa que Davi estava sendo afligido emocionalmente, fisicamente e espiritualmente. “Esse é um salmo escrito por alguém que está sendo perseguido e oprimido por seus inimigos. Esses inimigos podem ser espirituais, materiais ou humanos”, afirma.

É nesse Salmo que Deus revela uma promessa especial: “O choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã.” (Salmos 30:5)

Ao ministrar às pessoas que adoeceram ou passaram por grandes tristezas e medos, Joel Engel lembra que há dois tipos de lágrimas: as de tristeza e de alegria. Mas Deus quer gerar em nossos olhos as lágrimas de alegria e contemplação de Sua presença.

O primeiro segredo apontado pelo pastor para acabar com a tristeza é: “Cante louvores com toda a força!”

É o que diz o Salmos 30:4: “Cantem louvores ao Senhor , vocês que são os seus santos, e deem graças ao seu santo nome.”

“Davi sabia que quando ele estava triste, a unção profética não fluía. É como se Deus estivesse do outro lado e não pudesse vir até ele. Então ele orava e dizia aos levitas: cantem a noite toda”, comenta Engel.

O pastor ensina que “a missão dos levitas e dos cantores é atrair a presença de Deus, e nós podemos fazer isso com toda a nossa força e emoção.”

Festa da Alegria

Engel traz princípios da Simchat Torá, conhecida como a Festa da Alegria — uma festividade judaica que ocorre no oitavo dia após a Festa dos Tabernáculos, o Sucot.

“Nessa festa há muita alegria porque Deus desce sobre o seu povo com a revelação da Shekinah (presença de Deus) com alegria”, explica. “A cada dia Deus derrama uma nova dose de alegria. Se você freia a sua alegria ou deixa alguém interrompê-la, essa alegria fica represada.”

Engel lembra que o inferno usa pessoas e situações para tentar roubar a nossa alegria, e uma das principais ferramentas para isso é o medo. No entanto, ele exorta a manter a confiança em Deus: “Não aceite o medo. O medo é tão pequeno e faz um estrago tão grande. O medo te bloqueia.”

O segundo segredo de Engel para vencer a tristeza é encontrar propósito em Deus, através do serviço ao Reino.

“Davi cometeu um pecado e deveria ser executado a pedradas. Mas ele fez uma oração que tocou o coração de Deus”, disse o pastor, citando Salmos 30:8-9: “Por ti, Senhor, clamei; ao Senhor implorei. Que proveito obterás no meu sangue, quando baixo à cova? Será que o pó é capaz de te louvar? Poderá ele declarar a tua verdade?” 

Engel explica que Davi argumentou: Deus, que lucro a minha morte traria para o Teu Reino? “A oração que te tira da depressão é essa: a sua vida tem que servir algo para Deus. Você tem que fazer falta para a obra de Deus se você partir”, observa.

“Quer sair da cova e ser curado? Sirva a Deus! Você precisa fazer falta”, destaca o pastor. “Você pode se dedicar nem que seja para ligar o som da igreja.”

Por fim, Joel Engel declara que Deus quer tornar as palavras de Davi em uma realidade em nossas vidas: :Tornaste o meu pranto em dança alegre; tiraste o meu pano de saco e me cingiste de alegria, para que o meu espírito te cante louvores e não se cale.” (Salmos 30:11-12)

“O Senhor quer tirar suas vestes de luto e te abraçar com alegria. Ele quer que você troque a sua tristeza por danças de alegria”, finalizou.

Veja a pregação completa:


FONTE: GUIAME, LUANA NOVAES

sábado, 19 de fevereiro de 2022

‘Jesus veio para salvar os pecadores e todos somos todos fracos’, diz o ator Mark Wahlberg Ator diz que sua fé desempenhou um papel fundamental em seu último projeto, um novo filme chamado 'Father Stu'.

                                                        O ator Mark Wahlberg. (Foto: Eva Rinaldi / Creative Commons)

O ator Mark Wahlberg está se abrindo mais sobre sua virada para a fé em Cristo e seu impacto em seu trabalho. Nos últimos anos, ele reconheceu que os filmes que fez no início de sua carreira não honravam a Deus, mas agora está trabalhando para mudar isso.

Wahlberg diz que sua fé desempenhou um papel fundamental em seu último projeto, um novo filme chamado Father Stu.

Ao ler o roteiro do filme, Wahlberg, que é católico devoto, disse que refletiu sobre seu próprio passado, o presente e o propósito de sua vida.

"Deus continuou a me abençoar e me colocar nesta situação", disse ele à Fox News. “Não para continuar a crescer e trabalhar na pessoa de Mark Wahlberg, mas para fazer o trabalho Dele e finalmente me dar as habilidades e ferramentas para ir lá e articular a mensagem que Ele quer que eu articule”.

O filme biográfico é baseado na história de vida do padre Stuart Long, que virou boxeador.

Durante a entrevista com a Fox, Wahlberg fez referência a uma cena do filme quando o padre Stu visita uma prisão e desafia os presos a mudar suas vidas para melhor.

"Stu se vê em todos aqueles prisioneiros... que poderiam facilmente ter sido sua vida. Ele estava nessa trilha há algum tempo", destacou Wahlberg. "Ele basicamente diz que com todas as coisas acontecendo, Deus não vai desistir de você, e não se atreva a desistir de si mesmo. Ele está desafiando-os a mudar suas vidas. Nunca é tarde demais. você está respirando, você tem a oportunidade de se redimir."

Ele acrescentou: "Jesus não veio para salvar os justos, Ele veio para salvar os pecadores. Somos todos fracos."

O ator lembrou como as pessoas são duramente julgadas depois de fazer um movimento errado ou um erro... uma circunstância com a qual ele está familiarizado.

"Para mim, pessoalmente, sei que cometi muitos erros na minha vida, mas estou focado desde os 16, 17 anos... Todos nós temos nossos momentos. Não é meu papel julgar e eu sei que todo o trabalho que estou fazendo é esperar... espero que, quando for meu dia de ser julgado, eu consiga um passe e eu possa ir."

Oportunidade

Wahlberg observou que o lançamento do padre Stu foi oportuno porque o mundo precisa de um filme que promova a fé.

"As pessoas precisam ter fé e esperança", afirmou. "Os jovens precisam saber como é ser um homem de verdade. Você poderia literalmente listar um milhão de razões... basta ligar o noticiário, em qualquer lugar que você olhe, há razões para encorajar as pessoas a ter fé e esperança."

Ele continuou: "Eu não sabia que lançaríamos este filme em uma pandemia. Eu só sabia que precisava fazer esse filme e essa era minha vocação - essa era minha missão. E agora, é necessário mais do que nunca, e Espero que ajude muitas pessoas."

Quando perguntado se fazer o filme foi um ponto crucial em sua carreira, Wahlberg respondeu: "Certamente é um ponto de virada para mim na minha vida".

Padre Stu estreia nos cinemas americanos na Sexta-feira Santa, 15 de abril.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DA CBN NEWS

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2022

Evidências de 'gigantes bíblicos' são encontradas no norte de Israel A busca por provas da existência de nefilins foi transformada em uma série documental.

                    Gilgal Refaim, ou Roda dos Gigantes, nas Colinas de Golã. (Foto: Abraham Graicer/Wikimedia Commons)

Os gigantes da Bíblia, também mencionados como Nefilim, são figuras que provocam a curiosidade dos estudiosos bíblicos. Uma intensa pesquisa em busca de vestígios dos nefilins se tornou em uma série documental.

Produzida pela Inspiration TV, uma rede de entretenimento cristã, a série “Anjos e Gigantes, os Vigias e Nefilins” apresenta uma investigação sobre as teorias por trás dos gigantes bíblicos.

“A Bíblia descreve os Nefilim em vários lugares”, disse Rudy Landa, produtor e diretor da Inspiration TV, ao site Jerusalem Post. 

Landa lembra que a principal referência aos nefilins está em Gênesis 6:4, que diz: “Naqueles dias havia nefilins na terra, e também posteriormente, quando os filhos de Deus possuíram as filhas dos homens e elas lhes deram filhos. Eles foram os heróis do passado, homens famosos.”

Para encontrar evidências reais, fugindo do sensacionalismo que pode haver em torno do assunto, Landa contou com a ajuda do autor Douglas Van Dorn, que acabou de escrever um livro sobre o tema.

A busca por provas passou por diversos países como Egito, Peru e Estados Unidos, mas a série documental começa nas Colinas de Golã, em Israel. 

“Faz sentido começar em Israel, onde a história dos Nefilim começou”, disse Landa. “E isso foi em Golã.”

O Livro de Enoque, um livro apócrifo do segundo século a.C. atribuído ao bisavô de Noé, faz uma descrição dos Nefilim e afirma que o nome do Monte Hermon é derivado da palavra hebraica cherem, que significa “ser banido”. 

De acordo com o Livro de Enoque, os Nefilim foram banidos do céu e enviados à terra no Monte Hermon. A região, conhecida como Basã, é de onde o rei Ogue saiu contra os israelitas no momento de sua entrada na Terra Prometida. 

Gilgal Refaim é um antigo monumento nas Colinas de Golã.  (Foto: Wikimedia Commons)

Roda dos Gigantes em Israel

Os produtores da série também foram ao Gilgal Refaim (“Roda dos Gigantes”), uma formação rochosa localizada nas Colinas de Golã. Olhando do chão, parecem pilhas de rochas. Mas de cima, é possível ver círculos concêntricos de pedras com um túmulo no centro. 

O propósito de Gilgal Refaim, que afirma-se ter sido construído ainda em 3500 a.C., é um mistério e foco de debate acadêmico. “Existem teorias que afirmam que Ogue foi enterrado em Gilgal Refaim”, disse Landa. 

Além disso, Landa explicou que Gilgal Refaim se alinha com fenômenos astronômicos, permitindo que o local fosse usado para prever o início das chuvas — uma habilidade de sobrevivência muito importante.

A entrada para o centro dá para o nascer do sol no solstício de verão. Os entalhes nas paredes indicam os equinócios da primavera e do outono. Outras marcações indicam as ascensões das estrelas. 

“Havia claramente um design muito inteligente por trás do local”, observou Landa.

Com base em Gênesis 14:13, que descreve um “fugitivo” (Palit) que contou a Abrão sobre a captura de Ló, a tradição judaica ensina que Ogue estava vivo no tempo de Noé, mas escapou do dilúvio se agarrando ao lado da Arca. 

Deuteronômio 3:11 diz que “Ogue, rei de Basã, era o único sobrevivente dos refains”.

Uma estimativa aproximada do tamanho de Ogue pode ser feita com base em uma referência ao tamanho de sua cama, que é descrita como 9 côvados de comprimento e 4 de largura. Fazendo a conversão da medida bíblica, significaria que a cama de Ogue tinha mais de 4 metros de comprimento e mais de 1,80 de largura.

A Inspiration Networks “Angels & Giants: The Watchers & Nephilim” estará disponível ainda este ano, mas ainda está analisando o canal de distribuição.

FONTE: rvg, COM INFORMAÇÕES DO JERUSALEM POST

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

NOSSOS OUVINTES,ONLINE, PELO MUNDO

Flag Counter

Heidi Baker sobre a perseguição: “Terroristas podem nos matar, mas não tiram Jesus de nós” A missionária, que vive em Moçambique há quase 30 anos, testemunhou histórias de fé durante a On Mission, em SP.

                               Heidi Baker durante ministração no On Mission, em SP. (Foto: Francielle Cecilia / Global Awakening) Uma das p...