WEB RÁDIO VERDADE GOSPEL

ISLAIDE TESTE

ISLAIDE TESTE
webradioverdadegospel@gmail.com

DISPONÍVEL NA PLAY STORY

DISPONÍVEL NA PLAY STORY
DISPONIVÉL NA PLAY STORY

JOÃO 3:16

Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. João 3:16

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
PUPLICIDADE

IBADEP TEOLOGIA

IBADEP TEOLOGIA
IBADEP TEOLOGIA

sexta-feira, 5 de novembro de 2021

Missionária resgata afegã grávida ao chegar à fronteira do Afeganistão Fundadora da instituição de caridade cristã One by One, Becky Murray fala sobre a história de Sarah.

                         Becky Murray com a pequena Sarah, filha de mulher resgatada no Paquistão. (Foto: Reprodução / Instagram)

“Estou escrevendo isto depois de passar a noite perto da fronteira com o Afeganistão, onde nossa equipe tem trabalhado incansavelmente nas últimas semanas para ajudar os que fogem do Talibã”, diz Becky Murray, fundadora e presidente da organização cristã One By One.

A instituição oferece abrigo e refeições para várias famílias em busca de refúgio, providencia a documentos e transporte para levá-los à segurança.

“Hoje conheci muitos deles, incluindo a Sarah, de duas semanas. Sua mãe caminhou por cinco dias, durante a gravidez de sete meses, para chegar a um local seguro no Paquistão. Ela deu à luz prematuramente depois de tanto estresse, mas tenho o prazer de informar que a mãe e o bebê estão bem”, relata Becky.

Ela fala sobre relatos comoventes de famílias que vendem seus próprios filhos no Afeganistão para sobreviver. “Portanto, poder conhecer essa criança, assim como as outras famílias que nossa equipe conseguiu resgatar, é uma memória que ficará comigo para sempre”, diz.

Viagem missionária

Becky conta que está em sua terceira viagem ao Oriente Médio, mas ainda não é fácil estar nesta região do mundo. “Sempre fico um pouco assustada quando estou aqui. Ouvimos relatos constantes de problemas, perseguições e até assassinatos de nossos parceiros que trabalham na área”, explica.

Ela diz que no início deste ano, uma menina de três anos em uma das olarias onde trabalhava foi estuprada e morta. “A visão de metralhadoras nas patrulhas de fronteira não é algo com o qual eu nunca vou me acostumar”, diz.

Outra realidade

Beck diz que “a vida aqui está muito longe da minha outra vida na pacífica Inglaterra onde, há poucos dias, eu estava assando brownies para a liquidação da escola do meu filho de dez anos”.

“No fim de semana, fiquei com as outras mães e pais e aplaudi ruidosamente quando ele entrou no campo de futebol. No domingo, fomos à igreja e almoçamos com amigos. Então voltei para casa, fiz minha mala e embarquei em um avião para Islamabad”, conta.

Becky diz que fundou o One By One - uma instituição de caridade que visa acabar com a exploração dos vulneráveis ​​- depois que uma menina de 9 anos na África ofereceu sexo a ela em troca de um par de chinelos.

“Naquele momento, tudo mudou. Ser 'normal' era a última coisa que eu queria. Eu simplesmente queria servir a Jesus. Hoje, alcançamos mais de 10.000 crianças todas as semanas em todo o mundo. Mas tudo começou com apenas uma vida”, lembra.

Mudando vidas

Aquela garota, chamada Felicity, mudou tudo para Becky. Isso a levou a ir a alguns dos lugares mais perigosos e assustadores do planeta. “Posso não ser capaz de mudar o mundo, mas posso mudar o mundo de alguém - seja na minha pacata cidade inglesa ou no Afeganistão”, afirma.

Até agora, a instituição já resgatou 50 crianças da escravidão moderna no Paquistão, e mais 35 devem se juntar à casa segura antes do final do ano. “Muitos deles fugirão do Afeganistão e dos perigos que enfrentam lá sob o regime do Talibã”, prevê.

‘Dizer sim!’ para Deus

“Eu sei que a vida que vivo não é para todos. Nem todo mundo é chamado para fazer as coisas que eu faço. Mas esse é o ponto principal... Deus colocou todos nós em lugares diferentes para que possamos alcançar outros para o reino dele”, diz a missionária.

“Todos nós temos um campo missionário. Se a pandemia nos ensinou alguma coisa, é que a missão realmente começa em casa; se não vamos alcançar nossos vizinhos, quem o fará?”, questiona.

Envie-me!

Uma das maiores lutas que muitos cristãos enfrentam é não conseguir encontrar seu propósito, avalia Becky. “Frequentemente, as pessoas estão desesperadas para servir a Deus e fazer algo, mas, por não serem oradores públicos ou pastores, sentem que, de alguma forma, não podem servir”.

“Quero encorajá-lo: você não precisa ser um ‘superstar’ para que Deus o use. Ele está simplesmente procurando um coração disposto e obediente”, diz Becky, citando Isaías 6: 8.

“Deus fez a famosa pergunta: ‘Quem posso enviar? Quem irá?’. Ele está fazendo a mesma pergunta a você e a mim. E seja pegar um avião para o Afeganistão ou convidar seu vizinho para um café e compartilhar sua fé com eles, é importante que todos digamos: ‘Sim!’’, declara.

“’Aqui estou, envie-me’, respondeu Isaías. Oro para que nós também respondamos da mesma maneira”, finalizou.

FONTE: rvg, COM INFORMAÇÕES DO PREMIER

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

NOSSOS OUVINTES,ONLINE, PELO MUNDO

Flag Counter

Feiticeiro tenta atrapalhar evangelismo na África e acaba se convertendo a Jesus Deus transformou o mal em bem, quando o feiticeiro mais temido da aldeia surgiu com cobras venenosas nas mãos para desafiar a equipe da missionária Heidi Baker.

                   Nachuha e sua esposa Albertina aceitaram Jesus e foram batizados por Heidi Baker. (Foto: Reprodução Iris Global). Em uma ...