WEB RÁDIO VERDADE GOSPEL

ISLAIDE TESTE

ISLAIDE TESTE
webradioverdadegospel@gmail.com

DISPONÍVEL NA PLAY STORY

DISPONÍVEL NA PLAY STORY
DISPONIVÉL NA PLAY STORY

JOÃO 3:16

Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. João 3:16

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
PUPLICIDADE

IBADEP TEOLOGIA

IBADEP TEOLOGIA
IBADEP TEOLOGIA

segunda-feira, 15 de novembro de 2021

‘Israel está unido a cristãos e cristãos estão unidos a Israel’, diz primeiro-ministro Devido à pandemia, a cúpula “Acordos de Abraão e Religiões Abraâmicas: Parceiros na Paz” foi realizada virtualmente.

                  O primeiro-ministro israelense Naftali Bennett participou de cúpula da Mídia Cristã. (Foto: Vídeo Jerusalem Dateline)

Mais de 100 participantes de todo o mundo estiveram na 5ª Cúpula da Mídia Cristã do Gabinete de Imprensa do Governo de Israel, na quinta-feira (11).

A cúpula deste ano foi intitulada “Acordos de Abraão e Religiões Abraâmicas: Parceiros na Paz” e enfocou os acordos de paz históricos que Israel fez recentemente com seus vizinhos árabes.

O primeiro-ministro israelense Naftali Bennett falou sobre o desafio do islamismo radical e militante que está varrendo o Oriente Médio e a relação de Israel com os cristãos.

“No Oriente Médio, há apenas um lugar que protege totalmente a vida cristã, onde a comunidade cristã está crescendo, prosperando e é o Estado de Israel”, disse ele. “Israel protege os direitos dos cristãos da mesma forma que protegemos os direitos de todas as religiões. Hoje, mais do que nunca, os cristãos estão unidos a Israel e hoje, mais do que nunca, Israel está unido aos cristãos.”

Israel assinou os históricos acordos de Abraão com quatro estados árabes, começando pelos Emirados Árabes Unidos no ano passado. O ex-primeiro-ministro Benjamin Netanyahu recebeu crédito por seu trabalho na concretização desses acordos.

“Os acordos de Abraão foram um ponto de viragem histórico. Esta é a primeira vez que Israel fez paz por paz, paz com quatro nações árabes: Emirados Árabes Unidos, Bahrein, Marrocos e Sudão. Paz que estava beneficiando os povos de ambos os lados na economia, no comércio, no turismo, na tecnologia - em tantas áreas”, disse Netanyahu.

A cúpula reuniu líderes religiosos do judaísmo, cristianismo e islamismo e se concentrou em como eles podem trabalhar juntos pela paz.

Missionários cristãos

“Como construtores de uma nova comunidade, nos inspiramos em nossos predecessores e em particular nos missionários cristãos, que há 50 ou 60 anos construíram hospitais, reduziram a mortalidade infantil e demonstraram a todos nós como líderes religiosos qual o verdadeiro propósito de nossa o papel é ajudar e socorrer os outros”, disse o judeu ortodoxo Ross Kriel, representante da comunidade judaica no governo de Dubai.

O pastor Richard H. Liverance, ex-diretor de marketing regional do Ministério do Turismo, disse que há várias terras mencionadas nas Escrituras, “mas nenhum lugar é mais importante para os estudos bíblicos do que Israel”.

“Uma viagem a Israel aprofunda o amor e a paixão pelas coisas de Deus como poucas outras coisas que eu conheço”, disse ele.

Ahmed Obaid Al Mansoori, fundador do Crossroads Of Civilizations Museum, disse que os acordos de Abraham “deram esperança ao mundo” no meio de uma pandemia mortal.

O fundador da KAIROS Company e presidente do Congresso de Líderes Cristãos, Rev. Johnny Moore, abordou a questão do antissemitismo.

“Damos por certo este tempo incrível em que vivemos, em que, por séculos, consideramos isso quase a abertura do Mar Vermelho por uma amizade entre o povo judeu e entre a comunidade cristã em todo o mundo,” Disse Moore.

“Séculos de antissemitismo, séculos de conflito entre as comunidades, séculos de danos e ainda agora 80 milhões de evangélicos nos Estados Unidos e 800 milhões de evangélicos em todo o mundo são o grande firewall contra o antissemitismo. Estamos vivendo na era de ouro da amizade judaico-cristã”, acrescentou.

Martin Luther King

Glenn Plummer, o Bispo de Israel para a Igreja de Deus em Cristo, falou sobre a relação da Igreja Negra da América com o Sionismo e Israel, o que eles chamaram de “Sionismo Negro”.

“Acho que foi o Dr. Martin Luther King quem melhor o definiu. Este não é um conceito novo. Só o mencionei porque isso foi há mais de 50 anos. O próprio Dr. King define o sionismo”, disse Plummer.

Os painéis examinaram a cobertura da imprensa nos Emirados Árabes Unidos e Bahrein desde os acordos, bem como como os Acordos de Abraão impactaram o relacionamento entre árabes israelenses e judeus.

A conferência terminou com um convite para os cristãos virem a Jerusalém, a cidade que os judeus ao redor do mundo ansiavam ao longo dos milênios.

“Jerusalém foi conquistada, erguida e agora reconstruída. Jerusalém está aqui em nosso coração esperando por você para vir e visitar. E a isso dizemos juntos: no próximo ano em Jerusalém!” disse Nitzan Chen, Diretor do Gabinete de Imprensa do Governo de Israel.

FONTE: rvg, COM INFORMAÇÕES DA CBN NEWS

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

NOSSOS OUVINTES,ONLINE, PELO MUNDO

Flag Counter

Feiticeiro tenta atrapalhar evangelismo na África e acaba se convertendo a Jesus Deus transformou o mal em bem, quando o feiticeiro mais temido da aldeia surgiu com cobras venenosas nas mãos para desafiar a equipe da missionária Heidi Baker.

                   Nachuha e sua esposa Albertina aceitaram Jesus e foram batizados por Heidi Baker. (Foto: Reprodução Iris Global). Em uma ...