WEB RÁDIO VERDADE GOSPEL

ISLAIDE TESTE

ISLAIDE TESTE
webradioverdadegospel@gmail.com

DISPONÍVEL NA PLAY STORY

DISPONÍVEL NA PLAY STORY
DISPONIVÉL NA PLAY STORY

JOÃO 3:16

Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. João 3:16

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
PUPLICIDADE

IBADEP TEOLOGIA

IBADEP TEOLOGIA
IBADEP TEOLOGIA

sábado, 27 de novembro de 2021

Feiticeiro tenta atrapalhar evangelismo na África e acaba se convertendo a Jesus Deus transformou o mal em bem, quando o feiticeiro mais temido da aldeia surgiu com cobras venenosas nas mãos para desafiar a equipe da missionária Heidi Baker.

                   Nachuha e sua esposa Albertina aceitaram Jesus e foram batizados por Heidi Baker. (Foto: Reprodução Iris Global).

Em uma de suas viagens a Moçambique, na África, a missionária Heidi Baker e sua equipe da Iris Global pregaram o Evangelho em uma aldeia remota na savana, chamada Impéria, e muitas pessoas foram curadas, libertas e salvas.

Na manhã seguinte, a equipe missionária ainda estava na aldeia conversando com os moradores, quando um feiticeiro surgiu no local, carregando três cobras venenosas nas mãos, junto com sua namorada Albertina, que também era feiticeira.

“Sua companheira tinha lepra. Ela não tinha mais nenhum dedo nas mãos e nenhum dedo nos pés. Havia apenas uns cotocos”, contou Heidi Baker.

O feiticeiro, chamado Nachuha, queria atrapalhar o evangelismo na aldeia, mas Deus estava prestes a transformar o mal em bem. Heidi e sua equipe começaram a orar e a missionária pregou a Palavra de Deus para o casal.

“Eu só queria despertá-los. E o Senhor me deu uma palavra dizendo que ele estava se sentindo realmente muito cansado. E eu apenas disse: ‘Você está tão cansado, está cansado de viver nas trevas”, afirmou Baker.

A missionária falou para o feiticeiro que eles precisavam matar suas cobras. O homem concordou e os cristãos abriram um grande buraco e queimaram as víboras. Então, Nachuha e sua namorada aceitaram Jesus como seu Salvador e, ajoelhados no chão da aldeia, receberam oração de Heidi.

“Foi tão poderoso. Instantaneamente passou a haver uma atmosfera com tanta paz ali. Deus derramou tamanha glória e paz ao redor daquele homem”, testemunhou Baker.

Outra missionária que também orava pelo casal contou que, durante a oração, viu que o veneno das cobras que haviam picado o homem começaram a escorrer de seu corpo, junto com sangue.

“Quando eu vi que isso estava acontecendo eu coloquei minha mão nas mãos dele e disse: ‘Seja curado em nome de Jesus’. E Deus curou ele completamente”, afirmou.

A missionária Heidi perguntou aos ex-feiticeiros se queriam se casar e serem batizados, e o casal respondeu: “Sim, nós queremos nos casar diante de Deus. Agora nós vamos seguir Jesus”.

O Senhor falou para Heidi colocar sua aliança de diamantes em Albertina e lhe dizer que era uma princesa. “Ela não tinha mais os dedos, sabe. Ela ficou atônita”, disse a missionária. Os votos de matrimônio do casal foram feitos à beira da água, onde logo depois foram batizados.

Libertos para uma vida nova em Cristo

Toda a aldeia testemunhou o poder de Deus agindo na vida dos ex-feiticeiros e eles descendo as águas do batismo. Mais tarde, os missionários descobriram que Nachuha era um homem perigoso, muito temido e odiado pelo povo local. E que nem a polícia havia conseguido prendê-lo. 

“Agora eles estão libertos dos demônios. Estão livres do poder maligno que estava naquelas serpentes e em toda feitiçaria”, celebrou Heidi.

Semanas depois, a equipe missionária retornou à aldeia e Nachuha testemunhou a transformação de vida que estava vivendo, após se converter a Jesus. “Ele disse que antes enfeitiçava leões, leopardos e cobras para machucar e matar pessoas. Mas que agora estava lá para receber a unção de Deus, para ter uma nova vida”, relatou Baker.

“Ele disse que no dia em que foi batizado, sentiu a presença de um Espírito totalmente diferente e ele foi completamente transformado”. 

Albertina, a esposa do ex-feiticeiro, também testemunhou que foi curada da lepra por Jesus. Hoje, Nachuha está matriculado na escola bíblica em Moçambique. 



quinta-feira, 25 de novembro de 2021

‘Deus estava do lado dela’, diz mãe de menina de 5 anos que sobreviveu a atropelamento O caso aconteceu em Tibiri 2, na cidade de Santa Rita, Grande João Pessoa.

 

                                           Maria Clara ao receber alta do hospital. (Foto: Reprodução / YouTube TV Tambaú)

Maria Clara, de três anos, foi vítima de um grave atropelamento na porta de sua casa, em Santa Rita, na Grande João Pessoa. Após 23 dias internada, a menina recebeu alta do Hospital de Trauma nesta terça-feira (23), o que sua mãe chamou de “milagre”. 

Elen Raquel, mãe de Maria Clara, ficou emocionada ao ver a filha recuperada do acidente.

"É uma felicidade que não cabe no peito, eu não sei descrever a felicidade que eu estou. O estado que eu vi a minha filha no dia 31 e ver que ela saiu com vida e sem sequela do trauma, não sei nem como explicar", desabafou.

Raquel disse que achava que sua filha não sobreviveria, “mas Deus estava do lado dela e nunca saiu”.

De acordo com o médico Láercio, diretor do Hospital de Trauma, a recuperação da criança é fruto de um trabalho sequenciado. Ela ainda tem uma imobilização, mas sai da unidade hospitalar sem sequelas.

"Foram feitas múltiplas cirurgias em membro inferiores. Ela já está na fase de recuperação com fisioterapia. Essa criança sai daqui sem sequelas, graças a Deus", disse.

Na saída do Hospital de Trauma, Maria Clara, de lacinho e óculo, acenou para a reportagem de O povo na TV, da TV Tambaú.

O acidente

Câmeras de segurança flagraram o momento do acidente. As imagens mostram o motorista surgindo em alta velocidade e perdendo o controle do carro.

A criança estava na frente da residência acompanhada pelo pai e a avó. Uma motocicleta também foi arrastada pelo motorista.

De acordo com a delegada Karine Torres, da Polícia Civil, o motorista apresentava sinais de embriaguez. Segundo o exame etílico, os sintomas foram confirmados. Ainda de acordo com Karine, a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) está fora da validade. Solto, ele deve responder o processo em liberdade.

FONTE: rvg, COM INFORMAÇÕES DO PORTAL T5

quarta-feira, 24 de novembro de 2021

Transgêneros estariam abusando de presas em presídio feminino nos EUA A denúncia foi feita por ex-guardas do presídio feminino do estado de Washington, após detentos homens serem transferidos para o local.

 

        A denúncia foi feita por ex-guardas do presídio feminino de Washington (EUA). (Foto: Oficial Bimbleberry/Wikipedia Commons).

No estado de Washington, nos Estados Unidos, detentos homens que se identificam como mulheres estão sendo transferidos para a prisão feminina do estado, a Washington Corrections Center for Women, e em alguns casos abusaram sexualmente de mulheres presas. A denúncia é de atuais e ex-funcionários do presídio feminino e foi divulgada pelo jornal National Review.

A política de admissão de prisioneiros transgêneros foi aprovada pelo governador de Washington, Jay Inslee, mas ainda não foi transformada em lei. Os condenados do sexo masculino que desejarem ser transferido para a prisão feminina precisam apresentar um diagnóstico de disforia de gênero para avaliação do Departamento de Correções de Washington.

Mas, de acordo com Scott Fleming, um ex-guarda do Washington Corrections Center for Women, os requisitos exigidos para a comprovação de transgenerismo são fracos na prática. 

“O único pré-requisito é que os homens se identifiquem como mulheres. Eles não precisam ter feito uma cirurgia de redesignação, não precisam estar no processo de transição, nem precisam estar em um regime hormonal. O único requisito é que eles devem declarar a identificação como uma mulher”, disse Fleming ao National Review. 

Um condenado por estupro encarcerado junto com mulheres

Entre os seis criminosos homens que foram transferidos para o presídio feminino, estava Hobby Bingham, um agressor sexual, condenado por estuprar uma menina de 12 anos. Após se declarar como mulher e passar a se chamar Zoee Marie Andromeda Love, ele conseguiu uma transferência para a prisão feminina.

Scott Fleming relatou que certo dia no trabalho, um colega policial lhe contou que viu Zoee Marie e uma detenta deitados nus na cama de sua cela. A mulher, Heather Lee Ann Trent, possui deficiência mental, é vítima de abuso sexual e estava internada na unidade de saúde mental da prisão. 

Segundo Fleming, Trent tem uma índole de criança e Zooe e ela estavam na mesma cela há uma semana antes de serem pegos. O ex-guarda disse que se presumiu que os dois mantinham relações sexuais, porque Trent mencionava com frequência a outras detentas que fazia sexo oral no homem. 

O relatório do caso afirma que Zoee Marie tentou convencer a vítima de que eram “almas gêmeas”. De acordo com a Women’s Liberation Front, Trent foi estuprada porque todas as relações sexuais na prisão são consideradas não consensuais pelo sistema prisional dos EUA. 

Scott possui a mesma visão sobre o caso. Para o ex-guarda, o relacionamento deles foi "uma interação predador/vítima, pós-agressão", em vez de "dois reclusos apaixonados, após terem relações sexuais consensuais". 

“Foi uma grande irresponsabilidade do Estado alojá-los juntos na mesma cela. Deixe-me reiterar que isso é apenas o começo, já que há mais de 150 presos que virão de instituições masculinas em todo o estado. Esse estupro é simplesmente um sintoma de um problema muito maior, que abriga homens com órgãos genitais masculinos em pleno funcionamento em um estabelecimento feminino”, afimou Fleming.

O ex-guarda também relatou que a infração registrada pela policial que flagrou Zooe Marie e Trent desapareceu do disco rígido do computador do trabalho. Fleming afirmou que o incidente suspeito coincidice com uma ação judicial de um grupo de defesa de transgêneros, a Disability Rights Washington (DRW), contra o Departamento de Correções de Washington.

A organização afirma que o Departamento de Correções vazou ilegalmente informações sobre a identidade de gênero dos presos para veículos jornalísticos, como o Dori Monson Show. Para Fleming, a equipe do presídio encobriu o estupro ao não administrar um kit de estupro a vítima ou fazer um relatório para registrar o caso. 

Depois que Trent foi libertada da prisão, Zooe Marie foi transferido para um cela com outra detenta. Scott Fleming ainda relata que certo dia, ao passar pelo criminoso no presídio, Zooe fez um sinal com as mãos, sugerindo que faria “chover dinheiro”, em referência a indenização que o Departamento de Correções paga às prisioneiras que processam por engravidar no presídio.

O ex-policial afirmou que Zooe disse: “Vamos fazer um bebê de um bilhão de dólares e dividir o dinheiro quando sairmos”. 

Política transgênero nociva às mulheres

Outra ex-guarda da prisão feminina de Whashington, que decidiu permanecer anônima, concorda que a política de transferência de transgêneros é desastrosa para as detentas mulheres. 

“Esta é a única prisão feminina no estado de Washington. Disseram que a maioria das mulheres que estão na prisão vem de um ambiente abusivo e, na maioria das vezes, é a figura masculina que é o agressor. Agora, esta instalação está trazendo homens que se identificam como mulheres para a prisão. É um conflito de interesses. As presidiárias estão preocupadas porque agora você está colocando em risco a segurança delas. Esses abusos acontecem nos bastidores e fazem vista grossa”, ressaltou a ex-policial.

Conforme Kara Dansky, presidente da seção dos EUA da Campanha pelos Direitos Humanos das Mulheres, a política transgênero é uma violação dos direitos humanos. 

“O direito internacional e a decência humana básica exigem que os prisioneiros do sexo masculino e feminino sejam alojados em instalações separadas. Isso deveria ser um escândalo nacional”, afirmou Kara.

FONTE: rvg, COM INFORMAÇÕES DE NATIONAL REVIEW

terça-feira, 23 de novembro de 2021

Mulher hindu é curada após orações de missionária e se converte a Cristo Ela conheceu uma cristã através de sua filha que estava em busca de ajuda espiritual.

                                                Mulher diante de templo hindu. (Foto representativa: Pixabay)

Adav e sua mãe praticavam o hinduísmo. Um dia, sua mãe foi oprimida por um “mal espírito”, como ela descreve, que a deixou gravemente doente. E, mesmo adorando os espíritos incansavelmente do nascer ao pôr do sol, ela conta que sua mãe não apresentava melhoras.

A família tomou medidas mais extremas, procurando feiticeiros e até oferecendo sacrifícios de animais, mas nada resultou em progresso. Nesse ponto, Adav e sua mãe perderam a esperança de encontrar a cura. 

Até o dia em que elas ouviram de vizinhos sobre uma igreja próxima, onde pessoas estavam sendo curadas de várias doenças. Adav convenceu sua mãe a se encontrar com Hansa, uma missionária da igreja que compartilhou sobre o Evangelho com ela.

‘Jesus tocou nossos corações’

Adav estava conhecendo o amor de Jesus. E, no encontro com a missionária, sua mãe também teve o coração tocado e decidiu aceitar a Cristo como seu Salvador. 

Naquele dia, porém, ela não foi curada. Hansa continuou a visitá-la, compartilhando mais sobre Jesus e orando por sua cura. Quatro meses se passaram, durante os quais a mãe de Adav continuou aprendendo sobre a Palavra.

A cura chegou logo após esse período. A mãe de Adav foi finalmente curada. Ao reconhecer o milagre, Adav teve certeza de que “Jesus é o Deus vivo e verdadeiro” e também se converteu. 

Atualmente, mãe e filha estão felizes e declaram ter encontrado a paz que tanto procuravam. Elas frequentam regularmente a igreja e participam das reuniões de comunhão e de orações.

Sobre o hinduísmo

Em países onde a maioria pratica o hinduísmo, como a Índia por exemplo, quem abandona os deuses para seguir a Cristo é excluído da sociedade e visto como cidadão de segunda categoria.  

O foco no hinduísmo gera intolerância e hostilidade a todos aqueles que pensam em ter uma fé diferente daquela imposta pelos governantes. Cristãos vivem sob pressão para que se “reconvertam”, caso contrário, são boicotados pela comunidade o que os leva à vulnerabilidade social.

FONTE: rvg, COM INFORMAÇÕES DE GOD REPORTS

segunda-feira, 22 de novembro de 2021

Talibã, Kim Jong-un e Nigéria são os piores perseguidores de cristãos de 2021 Através do ranking “Perseguidor do Ano 2021”, o International Christian Concern divulgou os 24 piores opressores de cristãos no mundo.

 

                     O International Christian Concern divulgou os 24 piores opressores de cristãos. (Foto: Wikimedia Commons).

O International Christian Concern (ICC), organização cristã que monitora a perseguição religiosa no mundo, anunciou os principais perseguidores de cristãos de 2021, na terça-feira (16), em uma entrevista coletiva em Washington, Estados Unidos.

Através do ranking “Perseguidor do Ano 2021”, o ICC divulgou os 24 piores opressores de cristãos no mundo, com um relatório detalhado de 140 páginas. A Nigéria ganhou a premiação na categoria de pior “país”, o grupo terrorista Talibã ganhou como “entidade” que mais persegue e o líder comunista da Coreia do Norte Kim Jong-un de pior “indivíduo”.

O relatório realizado pela equipe do ICC, incluindo 25 analistas no exterior, contém inúmeras entrevistas com sobreviventes da perseguição e observadores em locais de risco do mundo. Como Joy Bishara, que foi sequestrada quando era estudante pelo Boko Haram na Nigéria, e Jinhye Jo, que escapou da ditadura de Kim Jong-un na Coreia do Norte.

“Estamos alertando o mundo sobre as atrocidades cometidas por alguns dos piores perseguidores dos cristãos. Identificamos os infratores e divulgamos este relatório para dar à mídia, aos funcionários do governo e ao público um recurso valioso sobre a perseguição”, afirmou o presidente da International Christian Concern, Jeff King.

O Talibã foi eleito a pior entidade perseguidora. (Foto: Wikimedia Commons).

E ressaltou: “Queremos compartilhar essas informações e pressionar os líderes estrangeiros que estão cometendo esses crimes documentados”.

King explicou que a Nigéria é um dos lugares mais mortais para os cristãos, com cerca de 50 mil a 70 mil mortes registradas desde 2000. No país, grupos extremistas como Boko Haram e Fulani têm operado livremente no país, sem a intervenção do governo, fazendo da Nigéria o pior país perseguidor.

No Afeganistão, com a retomada do poder pelo Talibã, logo os extremistas começaram uma caçada pelos cerca de 100 mil cristãos afegãos escondidos. A maioria dos crentes no país são convertidos do islamismo e, por isso, são considerados como apóstatos sob sentença de morte pelo grupo terrorista. Devido a sua intolerância com qualquer outra religião, o Talibã foi eleito a pior entidade perseguidora.

Na Coreia do Norte, as sucessivas dinastias Kim torturaram e mataram inúmeros indivíduos, entre eles cristãos, que são um alvo especial da ditadura comunista. Assim, Kim Jong-un é considerado o pior indivíduo perseguidor.

FONTE: RVG, COM INFORMAÇÕES DE INTERNACIONAL CHRISTIAN CONCERN

domingo, 21 de novembro de 2021

Que preço você pagaria pela liberdade de adorar Jesus? Para uma família cristã no Vietnã, foram cem quilos de carne de porco

 

               A carne foi oferecida como oferenda para apaziguar os deuses da aldeia

Para muitos cristãos perseguidos em todo o mundo, o custo de seguir Jesus é alto. O preço que eles pagam às vezes vem na forma de assédio físico, outras vezes destruição de propriedades, ou tortura mental e emocional. Mas para Lonh*, um cristão do Norte do Vietnã, o custo material foi caro. A família pagou cem quilos de carne de porco à comunidade para evitar mais perseguições. 

 
O cristão, a esposa, e quatro filhos entregaram a vida a Jesus no começo de agosto. Pouco depois da conversão, eles foram assediados pelas autoridades locais e aldeões por virarem as costas para as crenças animistas tribais e quando se recusaram a negar a fé recém-descoberta. O chefe da aldeia e alguns dos aldeões agrediram Lohn, confiscaram os materiais bíblicos da família e os ameaçaram. 

 
Quando Lonh e a família não desistiram da fé, as autoridades locais e os aldeões pediram-lhes para pagar aproximadamente 90 dólares e cem quilos de carne de porco, equivalente a cerca de 600 dólares. O dinheiro e a carne servirão como uma oferenda para apaziguar os deuses da aldeia. Será realizado na aldeia um ritual para anunciar “oficialmente” a conversão da família ao cristianismo. Com a ajuda da igreja, Lonh conseguiu fornecer o que foi pedido pela comunidade.  

 
Apesar do tratamento da aldeia, Lonh e a família agora podem praticar livremente a fé na comunidade. Agora eles podem se juntar à comunidade cristã sem medo de ser assediados pelos aldeões. “Não sabemos como será nosso futuro aqui na aldeia. Mas, por enquanto, louvamos a Deus por que podemos adorá-lo livremente”, finaliza Lonh. 

 
*Nome alterado por segurança. 

 
Pedidos de oração 

  • Ore pela proteção e provisão contínua de Deus sobre a família de Lonh. 
  • Clame para que Lonh e a família continuem a crescer e amadurecer na fé. Peça para que o Senhor os prepare para cada julgamento que possa acontecer no caminho. 
  • Interceda para que Deus use o testemunho de Lonh para alcançar mais vidas na aldeia e mais pessoas entreguem a vida a Deus. 

FONTE PORTAS ABERTAS.

sexta-feira, 19 de novembro de 2021

Pastor é condenado por acolher refugiado em sua igreja na Alemanha O reverendo Stefan Schörk, da Igreja Metodista, foi condenado a dois anos de liberdade condicional e multado em 1.500 euros.

 

    O reverendo Stefan Schörk foi condenado a dois anos de liberdade condicional. (Foto: Klaus Ruof/UM Communications Germany).

Um pastor da Igreja Metodista Unida na Alemanha foi condenado por abrigar um refugiado iraniano em uma das igrejas que supervisiona. O reverendo Stefan Schörk foi culpado por "ajudar e encorajar residência não autorizada".

O líder das igrejas metodistas no estado da Baviera foi sentenciado a dois anos de liberdade condicional e multado em 1.500 euros pelo Tribunal Distrital de Bayreuth, no dia 8 de novembro.

Schörk afirmou que vai apelar o veredito. Em uma entrevista para a televisão em janeiro, o pastor defendeu suas ações, explicando que o jovem iraniano “precisava urgentemente” de abrigo devido a “uma falha oficial”. 

“Quando eu olho nos olhos de alguém que me fala sobre seu sofrimento, eu tenho que agir. Essa é a minha fé que procuro viver. Eu prego sobre o amor por meus inimigos e meu vizinho todos os domingos. Portanto, minhas palavras também devem mostrar minhas ações”, declarou Schörk ao BR24. 

Em janeiro deste ano, o pastor deu abrigo ao refugiado em uma igreja que ele supervisionou em Pegnitz. O imigrante seria deportado para a Grécia, onde havia solicitado asilo pela primeira vez. Porém, se deposto o jovem se separaria de sua família que já vivia na Alemanha. 

Ajuda de igrejas a refugiados

O reverendo Stefan foi acusado de oferecer asilo ao refugiado iraniano. Segundo a justiça alemã, somente o estado pode conceder asilo no país. Já houve diversos casos judiciais de líderes religiosos que tentaram abrigar refugiados em suas igrejas na Alemanha. 

No início deste ano, uma freira do mosteiro de Oberzell no sul do país, Juliana Seelmann, foi multada em 500 euros, por dar “residência não autorizada” a duas mulheres nigerianas que escapavam da prostituição forçada na Itália.

De acordo com a agência de notícias estatal alemã Deutsche Welle, as igrejas evitaram quase 500 deportações no primeiro trimestre de 2018. Mesmo assim, em 2019, as autoridades rejeitaram quase todos os casos de asilo em igrejas.

Segundo o governo alemão, as igrejas não devem possuir um status especial que as isente das leis de asilo e não devem interferir em ordens de deportação. 

FONTE: rvg, COM INFORMAÇÕES DO THE CHRISTIAN POST

quinta-feira, 18 de novembro de 2021

Pastor diz que ministério tem sido um ídolo para muitos: ‘Se orgulham de seus cargos’ Conforme Shane Idleman, a idolatria se esconde por trás das frases: “Meu chamado, meu ministério e meus dons”.

 

         Pastor Shane Idleman, fundador da Westside Christian Fellowship em Lancaster, Califórnia. (Foto: Captura de tela/Youtube)

Será que trabalhar para Deus pode se tornar uma forma de idolatria? O pastor Shane Idleman, fundador da Westside Christian Fellowship em Lancaster, Califórnia, acredita que sim.

Ele fala sobre o assunto num de seus sermões que foi transformado em artigo pelo Christian Post, onde aponta que “o ministério tem se tornado um ídolo para muitos”. Ele inicia fazendo um alerta, dizendo que a idolatria se esconde por trás de frases como “meu chamado”, “meu ministério” e “meus dons”

“Que paródia seria no final de nossa jornada descobrir que a vanglória e a cobiça nos enganou. Idolatria é colocar qualquer coisa diante de Deus e cobiçar é desejar o que os outros têm. Ambos se infiltraram na base da igreja. Se a idolatria matou seus milhares, a cobiça matou seus 10 mil”, disse.

Pregadores popstar em busca de sucesso

Segundo Shane, o que mais desanima não é surpreender o pecador envolvido em seu pecado, mas ver a cobiça dos crentes em busca de sucesso. “A passagem em 1 Coríntios 1.29 nos lembra que ninguém deve se vangloriar na presença de Deus”, lembrou.

Além disso, citou Filipenses 2.3 para mostrar que a Bíblia faz um alerta sobre não agir por ambição ou vaidade e depois frisou que é necessário que Jesus cresça, enquanto os cristãos devem diminuir, conforme João 3.30.

“No entanto, muitos seguem o estilo de vida de Herodes, se tornando pregadores popstar e líderes de adoração que arrastam as multidões, mas ignoram o fato de que Jesus sempre ministrava um a um, e sem segundas intenções”, apontou.

“À medida que a proeminência aumenta, também aumenta o orgulho: ‘Só vou pregar por uma certa quantia em dinheiro e com frequência garantida’. ‘Quero uma certa porcentagem das vendas de ingressos’. ‘Preciso de uma sala vip’. ‘Quero um layout exuberante’. Senhor, como o fedor do orgulho deve ser repulsivo para Deus”, refletiu o pastor.

Chamado, dom e habilidade são presentes de Deus 

Quando ouvimos a voz do Senhor dizendo: ‘Quem enviarei?’ Será que somos sinceros ao responder: ‘Aqui estou! Envia-me’ (Isaías 6.8)? Ou devemos primeiro pesar os prós e os contras, custos, despesas, notoriedade e publicidade antes de decidir?”, questionou o pastor Shane.

Ele indicou para o fato de que “Deus é um inspetor de corações” e que não se impressiona com os números e os nossos resultados, mas com a comunhão que temos com Ele.

“O ministério não é um empreendimento comercial no qual colocamos lucro sobre as pessoas, a imagem sobre os indivíduos e a receita sobre os relacionamentos. Você pode ter popularidade, mas nenhum poder espiritual”, ponderou.

“Muitos se orgulham de sua capacidade, mas não têm humildade. Dizemos que é um ‘dom’, quando na verdade encaramos como vanglória. Há muitas figuras públicas cristãs que não vão a lugar algum a menos que sejam reconhecidas e recompensadas”, continuou.

“Deus é um inspetor de corações”

“Se o mendigo ou o cego não merecem nossa atenção, precisamos verificar nossos corações. Você quer a unção de Isaías? Então clame como Isaías e deixe que as coisas que partem o coração de Deus, partam o seu também”, relacionou.

“E se você deseja a unção de Davi, humilhe-se e clame: ‘Cria em mim um coração puro, ó Deus, e renova em mim um espírito reto’, conforme Salmos 51.10”, disse também.

“Você quer a unção da Igreja Primitiva? Então, humilhe-se e arrependa-se da ambição egoísta e da presunção. Deus é um inspetor de corações e Ele conhece seus motivos melhor do que você”, lembrou. 

“Sonda-me, Senhor”

O pastor Shane deixou claro em seu sermão: “Não quero construir uma fábrica de ídolos, não quero liderar uma igreja cheia de orgulho e não quero alimentar egos e construir imagens”. 

“Romper o orgulho de nossas vidas é doloroso, mas também muito poderoso. Em Isaías 14.13-14, encontramos uma referência ao rei da Babilônia que também pode se aplicar à queda de Satanás”, citou.

“Tome nota de todas as declarações. Ele disse: ‘Subirei aos céus, erguerei meu trono acima das estrelas de Deus. Eu me assentarei no monte da assembléia, no ponto mais elevado do monte santo. Subirei mais alto que as mais altas nuvens; serei como o Altíssimo’. Isso não é diferente do que muitos pensam hoje”, observou.

“Muitos querem ascender em posição, exaltação e liderança. Este desejo deve morrer em você antes que Deus possa verdadeiramente viver em você. Desça de seu trono e exalte Aquele que é verdadeiramente digno de nosso louvor”, continuou.

“Ore como Davi para não acabar como Saul: ‘Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração; prova-me, e conhece as minhas ansiedades; e vê se há algum caminho mau em mim e guia-me no caminho eterno’, conforme Salmos 139.23-24”. concluiu.

FONTE: rvg, COM INFORMAÇÕES DE CHRISTIAN POST

quarta-feira, 17 de novembro de 2021

Iranianos questionam onde devem praticar a fé Cristãos presos no Irã perguntam ao governo onde podem cultuar a Jesus após libertação

 

Os nove cristãos ex-muçulmanos foram condenados por "agir contra a segurança nacional"

Três cristãos iranianos, que estão cumprindo pena de prisão por terem abandonado o islã e se convertido ao cristianismo, questionaram o governo do Irã sobre o local onde poderiam celebrar a fé em Cristo após serem libertos. Os cristãos Babak Hosseinzadeh, Behnam Akhlaghi e Saheb Fadaie fazem parte de um grupo de nove ex-muçulmanos que foram presos por serem membros de uma igreja doméstica na cidade de Rasht, no Norte do Irã, em janeiro e fevereiro de 2019. 



O tribunal condenou o grupo a cinco anos de prisão sob a acusação de “agir contra a segurança nacional por meio da propagação do cristianismo”. Recentemente, Babak e Behnam tiveram permissão para deixar a prisão por alguns dias. Durante esse período, eles gravaram mensagens pedindo que o governo explicasse onde eles poderiam frequentar a igreja quando deixarem a prisão nos próximos anos.



“Se me dizem: ‘Respeitamos sua fé, respeitamos suas crenças e o único problema que temos com você é que você frequenta uma igreja doméstica’, minha pergunta é: ‘Se esse respeito realmente existe, então onde devo frequentar uma igreja após minha libertação? Onde devo praticar minha fé como cristão?’”, questiona Behnam em seu vídeo.



Sem local para adorar Jesus

Embora existam quatro igrejas cristãs reconhecidas pelo governo no Irã, elas são altamente vigiadas e não podem receber visitantes ou novos membros. Não há outros lugares para o culto cristão, e isso fez com que cristãos adorassem em suas casas, o que não é um ato protegido e livre aos cristãos. Quando descobertos, eles são encarcerados e acusados de agir contra a segurança nacional.



De acordo com o artigo 18 do Pacto Internacional sobre Direitos Civis e Políticos, assinado pelo Irã, a falta de um local de culto é uma violação do direito à liberdade religiosa. É também uma violação da própria Constituição do Irã, que garante liberdade religiosa a judeus, cristãos e zoroastrianos iranianos.  Há uma “grande lacuna entre a lei escrita e a prática de ignorar muitos cristãos e seus direitos básicos, como o direito de ter uma igreja oficial”, escrevem Babak, Behnam e Saheb em sua carta aberta.



Nas últimas quatro décadas, os motivos que mais levaram cristãos às prisões estão relacionados com o direito de ter um local de culto e adoração. Devido às restrições, pressão e violência que os cristãos iranianos enfrentam, o Irã é o 8º país na Lista Mundial da Perseguição 2021.


fonte Portas Abertas.

terça-feira, 16 de novembro de 2021

“Deus tem me fortalecido”, diz mãe de Marília Mendonça em culto Além da cantora, acidente de avião vitimou irmão de Ruth Dias, o produtor da artista, copiloto e piloto da aeronave.

 

                      Culto na Assembleia de Deus em homenagem a Marília Mendonça, em Goiânia. (Imagem: Reprodução Vídeo)

A Igreja Assembleia de Deus, em Goiânia, realizou um culto em homenagem a Marília Mendonça, que contou com a presença da mãe da cantora, Ruth Dias.

O culto, que aconteceu na noite de quinta-feira (11), foi restrito para familiares e amigos mais próximos. Marília morreu em um acidente de avião em Minas Gerais junto com o tio e mais três pessoas.

"Quero agradecer minha família que está toda aqui. Gente, é grande a perda, é dor demais. Perdi meu irmão, perdi minha filha e um produtor que era quase um filho, mas Deus tem me fortalecido", disse Ruth.

Também participaram da cerimônia: o ex-namorado Murilo Huff; as duplas Maiara e Maraisa e Henrique e Juliano e Hugo Henrique. O filho da cantora Léo Dias Mendonça Ruff, de 1 ano, não estava na igreja.

Ruth Dias aproveitou ainda para fazer agradecimentos à família e amigos.

"O que a Marília queria mesmo é que a gente viesse alegrar o nome de Deus. Agradecer e louvar a Deus pelos 26 anos que Deus deixou ela comigo. Pelo legado que ela deixou aqui. Boa filha, boa mãe", disse.

Emoção

Ruth e a filha eram muito ligadas e frequentemente cantavam louvores juntas.


Durante o culto, a dupla Maiara e Maraisa cantou um louvor. Maiara se emocionou e começou a chorar no meio da canção.

 “Obrigada Deus por nos permitir honrar a nossa amiga. E vamos honrar até o fim”, disse Maiara.

O auditório da igreja tem capacidade para 350 pessoas. A pastora Vilma Mello, uma das que realizou a celebração, contou que conhecia Marília e que ela sempre frequentava a igreja. Ela disse ainda que esteve com a família de Marília dias antes da morte da cantora, quando foi realizado o aniversário de Ruth Dias. O bispo Oides José do Carmo também participou da cerimônia.

“Nós vamos cultuar a Deus. Vamos valorizar o Senhor, porque ela já não está aqui conosco. E a alegria que nós temos hoje é porque ela foi em paz. Ela conheceu Jesus, então, a gente sabe que ela teve a salvação”, disse a pastora em entrevista ao g1.

Marília Mendonça nasceu em Cristianópolis em 22 de julho de 1995. Entre os seus grandes sucessos, que a colocaram como uma das cantoras mais ouvidas do país, estão "Infiel", "De quem é a culpa?" e "Eu sei de cor".

FONTE: rvg, COM INFORMAÇÕES DO G1

segunda-feira, 15 de novembro de 2021

‘Israel está unido a cristãos e cristãos estão unidos a Israel’, diz primeiro-ministro Devido à pandemia, a cúpula “Acordos de Abraão e Religiões Abraâmicas: Parceiros na Paz” foi realizada virtualmente.

                  O primeiro-ministro israelense Naftali Bennett participou de cúpula da Mídia Cristã. (Foto: Vídeo Jerusalem Dateline)

Mais de 100 participantes de todo o mundo estiveram na 5ª Cúpula da Mídia Cristã do Gabinete de Imprensa do Governo de Israel, na quinta-feira (11).

A cúpula deste ano foi intitulada “Acordos de Abraão e Religiões Abraâmicas: Parceiros na Paz” e enfocou os acordos de paz históricos que Israel fez recentemente com seus vizinhos árabes.

O primeiro-ministro israelense Naftali Bennett falou sobre o desafio do islamismo radical e militante que está varrendo o Oriente Médio e a relação de Israel com os cristãos.

“No Oriente Médio, há apenas um lugar que protege totalmente a vida cristã, onde a comunidade cristã está crescendo, prosperando e é o Estado de Israel”, disse ele. “Israel protege os direitos dos cristãos da mesma forma que protegemos os direitos de todas as religiões. Hoje, mais do que nunca, os cristãos estão unidos a Israel e hoje, mais do que nunca, Israel está unido aos cristãos.”

Israel assinou os históricos acordos de Abraão com quatro estados árabes, começando pelos Emirados Árabes Unidos no ano passado. O ex-primeiro-ministro Benjamin Netanyahu recebeu crédito por seu trabalho na concretização desses acordos.

“Os acordos de Abraão foram um ponto de viragem histórico. Esta é a primeira vez que Israel fez paz por paz, paz com quatro nações árabes: Emirados Árabes Unidos, Bahrein, Marrocos e Sudão. Paz que estava beneficiando os povos de ambos os lados na economia, no comércio, no turismo, na tecnologia - em tantas áreas”, disse Netanyahu.

A cúpula reuniu líderes religiosos do judaísmo, cristianismo e islamismo e se concentrou em como eles podem trabalhar juntos pela paz.

Missionários cristãos

“Como construtores de uma nova comunidade, nos inspiramos em nossos predecessores e em particular nos missionários cristãos, que há 50 ou 60 anos construíram hospitais, reduziram a mortalidade infantil e demonstraram a todos nós como líderes religiosos qual o verdadeiro propósito de nossa o papel é ajudar e socorrer os outros”, disse o judeu ortodoxo Ross Kriel, representante da comunidade judaica no governo de Dubai.

O pastor Richard H. Liverance, ex-diretor de marketing regional do Ministério do Turismo, disse que há várias terras mencionadas nas Escrituras, “mas nenhum lugar é mais importante para os estudos bíblicos do que Israel”.

“Uma viagem a Israel aprofunda o amor e a paixão pelas coisas de Deus como poucas outras coisas que eu conheço”, disse ele.

Ahmed Obaid Al Mansoori, fundador do Crossroads Of Civilizations Museum, disse que os acordos de Abraham “deram esperança ao mundo” no meio de uma pandemia mortal.

O fundador da KAIROS Company e presidente do Congresso de Líderes Cristãos, Rev. Johnny Moore, abordou a questão do antissemitismo.

“Damos por certo este tempo incrível em que vivemos, em que, por séculos, consideramos isso quase a abertura do Mar Vermelho por uma amizade entre o povo judeu e entre a comunidade cristã em todo o mundo,” Disse Moore.

“Séculos de antissemitismo, séculos de conflito entre as comunidades, séculos de danos e ainda agora 80 milhões de evangélicos nos Estados Unidos e 800 milhões de evangélicos em todo o mundo são o grande firewall contra o antissemitismo. Estamos vivendo na era de ouro da amizade judaico-cristã”, acrescentou.

Martin Luther King

Glenn Plummer, o Bispo de Israel para a Igreja de Deus em Cristo, falou sobre a relação da Igreja Negra da América com o Sionismo e Israel, o que eles chamaram de “Sionismo Negro”.

“Acho que foi o Dr. Martin Luther King quem melhor o definiu. Este não é um conceito novo. Só o mencionei porque isso foi há mais de 50 anos. O próprio Dr. King define o sionismo”, disse Plummer.

Os painéis examinaram a cobertura da imprensa nos Emirados Árabes Unidos e Bahrein desde os acordos, bem como como os Acordos de Abraão impactaram o relacionamento entre árabes israelenses e judeus.

A conferência terminou com um convite para os cristãos virem a Jerusalém, a cidade que os judeus ao redor do mundo ansiavam ao longo dos milênios.

“Jerusalém foi conquistada, erguida e agora reconstruída. Jerusalém está aqui em nosso coração esperando por você para vir e visitar. E a isso dizemos juntos: no próximo ano em Jerusalém!” disse Nitzan Chen, Diretor do Gabinete de Imprensa do Governo de Israel.

FONTE: rvg, COM INFORMAÇÕES DA CBN NEWS

domingo, 14 de novembro de 2021

Caso dos 17 missionários sequestrados no Haiti: EUA confirmam que alguns estão vivos O assessor de Segurança Nacional dos EUA, Jake Sullivan, disse que atualiza o caso diariamente ao presidente Joe Biden e estão trabalhando para que as vítimas voltem em segurança.

                           Membros da agência missionária em oração pelos 17 sequestrados. (Foto: Captura de tela/WZZM13).

Já se passaram mais de 3 semanas após o sequestro dos 17 missionários pela gangue 400 Mawozo — uma das mais poderosas do Haiti. Segundo as autoridades, entre os missionários, 16 são americanos e 1 canadense, conforme a CNN Brasil.

Os missionários visitaram um orfanato, no dia 16 de outubro, em Croix des Bouquets, um subúrbio a nordeste da capital haitiana, em Porto Príncipe. Na volta, foram surpreendidos por homens armados que os levaram.

A gangue que assumiu a responsabilidade pelo sequestro exigiu 17 milhões de dólares em resgate para libertar todos em segurança. Na última terça-feira (09), um alto funcionário do governo Biden disse que há evidências de que alguns estejam vivos. 

‘Estamos trabalhando para trazê-los para casa’

Segundo a Reuters, o oficial que não quer ser identificado, não deu detalhes sobre que tipo de provas foi vista ou quais missionários ainda estão vivos. Sabe-se que entre eles estavam algumas crianças e adolescentes com idades de 3, 6, 14, 15 e um bebê de apenas 8 meses.

Também há informações de que os missionários estão associados ao Christian Aid Ministries (CAM), uma organização cristã com sede de Ohio. “Estamos trabalhando juntos das autoridades governamentais para trazê-los para casa em segurança”, declarou um dos responsáveis. 

“As famílias dos reféns continuam a enfrentar longos dias de espera por notícias sobre seus entes queridos. As orações têm sido motivo de esperança e encorajamento para todos. Continuem orando”, pediu na declaração.

Ameaças dos criminosos

Um homem identificado como Wilson Joseph — que acreditam ser o líder da gangue — foi visto num vídeo, que circulou nas redes sociais no mês passado, durante o qual disse que a gangue vai matar os missionários se o pagamento não for feito.

“Juro que se não conseguir o que estou pedindo, vou atirar na cabeça desses americanos”, proclamou. Os missionários não apareceram no vídeo. De acordo com o Miami Herald, o presidente Joe Biden tem recebido briefings diários sobre a situação dos reféns.

Porém, as informações divulgadas ao público sobre os esforços de aplicação da lei até agora têm sido escassas. “Eu pessoalmente atualizo essa questão todos os dias para o presidente, que está profundamente interessado em garantir que cada uma dessas pessoas volte para casa com segurança”, disse o assessor de Segurança Nacional dos EUA, Jake Sullivan.

Conforme o Guiame noticiou em 27 de outubro, o pastor americano Jean Pierre Ferrer Michel, de 79 anos, foi libertado após o pagamento de 550 mil dólares. Ele foi sequestrado pelo grupo terrorista duas semanas antes dos 17 missionários, num evento isolado.

FONTE: rvg, COM INFORMAÇÕES DE CBN E CNN

quinta-feira, 11 de novembro de 2021

Franklin Graham passa por cirurgia cardíaca e agradece orações O pastor havia desenvolvido pericardite constritiva, que é a inflamação e o endurecimento da membrana ao redor do coração.

 

                                      Pastor Franklin Graham. (Foto: Reprodução / Associação Evangelística Billy Graham)

Em uma postagem no Facebook, Franklin Graham, presidente da Associação Evangelística Billy Graham e da bolsa de caridade global Samaritan's Purse, relata uma cirurgia cardíaca que fez na segunda-feira (08).

“Ontem fiz uma cirurgia cardíaca especializada na Mayo Clinic em Rochester, Minnesota. Eu havia desenvolvido pericardite constritiva, que é a inflamação e o endurecimento do saco ao redor do coração que o comprime e o impede de funcionar adequadamente”, escreveu o pastor. “A cirurgia envolveu a retirada do pericárdio e agradecemos a Deus por ter corrido bem.”

Com programações para eventos em alguns países, entre os quais o Brasil, Franklin Graham disse que “espero muitas oportunidades em todo o mundo em 2022 para pregar o Evangelho de Jesus Cristo e convidar as pessoas a colocarem sua fé e confiança Nele”.

Sobre o sucesso do procedimento, Graham também fez agradecimentos a todos pelas orações.

Mark Barber, porta-voz de Graham, disse em um comunicado à Fox News, que os médicos do pastor esperam uma recuperação total e garantiram a ele que ele seria capaz de retornar às suas atividades normais e agenda do ministério.

Filho do falecido evangelista Billy Graham, Franklin, de 69 anos, tornou-se presidente da Bolsa do Samaritano em 1979, após a morte do fundador da organização, Bob Pierce. Ele também tornou o vice-presidente da Associação Evangelística Billy Graham em 1995 e o CEO em 2000.

FONTE: rvg, COM INFORMAÇÕES DA FOX NEWS E FACEBOOK FRANKLIN GRAHAM

quarta-feira, 10 de novembro de 2021

Talibãs matam quatro mulheres ligadas ao ativismo em direitos humanos no Afeganistão Ativistas são cada vez mais visados pelos extremistas islâmicos que dominaram o país.

 Legenda da foto Mulheres afegãs. (Foto representativa: Pixnio/USAID))

No último sábado (06), quatro mulheres afegãs foram encontradas mortas dentro de uma casa que fica na cidade de Mazar-i-Sharif, no norte do Afeganistão. A notícia foi divulgada pelo próprio Talibã, grupo terrorista que comanda o país desde agosto. 

As mulheres têm sido o principal alvo de perseguição e represálias pelo regime extremista islâmico. Até agora, dois suspeitos foram detidos, de acordo com Qari Sayed Khosti, do Ministério do Interior. 

As afegãs foram identificadas como ativistas de direitos humanos. Entre as vítimas estava a professora de economia, Frozan Safi, de 29 anos, defensora dos direitos das mulheres.

Frozan foi encontrada na casa com o rosto desfigurado por tiros. Ela estava desaparecida há cerca de duas semanas, de acordo com informações do The Guardian. Khosti disse que a família não quer falar com a imprensa. 

Sobre os assassinatos

“Os detidos admitiram no interrogatório inicial que convidaram as mulheres para a casa. Novas investigações estão em andamento e o caso foi encaminhado ao tribunal", disse Khosti. 

Uma fonte disse em anonimato que elas receberam uma ligação e acreditaram que era um convite para um voo de evacuação. Elas foram levadas por um carro pensando que, finalmente, fugiriam do país, mas se tratava de uma emboscada.

Situação das mulheres no Afeganistão

Conforme a BBC, moradores informaram que as mulheres assassinadas eram amigas e foram sequestradas perto do aeroporto da cidade, que é capital da província de Balkh. 

Desde meados de agosto, várias ativistas realizam protestos frequentes em todo o país contra os talibãs, em exigência da restauração e proteção dos seus direitos.

O município de Cabul ordenou que todos os cargos exercidos por mulheres no governo da cidade fossem atribuídos a homens e o regresso à escola é exclusivo para os rapazes. 

As mulheres são ainda obrigadas a usar burca nas ruas e não podem circular sem um acompanhante, geralmente um familiar do sexo masculino.

O país vive um caos

Talibã, que chegou ao poder no Afeganistão em agosto após uma guerra de 20 anos contra o governo anterior apoiado pelos EUA, é um movimento islâmico extremamente conservador. 

Sob seu último governo, as mulheres não podiam participar da vida pública. Desde seu retorno ao poder, muitos ativistas de direitos humanos fugiram do país. 

Alguns dos que permaneceram protestaram nas ruas de Cabul, a capital, para exigir o respeito por seus direitos e que as meninas pudessem frequentar escolas públicas secundárias.

Os combatentes do Talibã reprimiram alguns dos protestos e o governo ameaçou prender jornalistas que cobrissem as manifestações não autorizadas. 

No entanto, os líderes do movimento insistem que seus combatentes não têm permissão para matar ativistas e prometeram punir aqueles que o fizerem.

FONTE: rvg, COM INFORMAÇÕES DE TERRA E UOL

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

NOSSOS OUVINTES,ONLINE, PELO MUNDO

Flag Counter

Feiticeiro tenta atrapalhar evangelismo na África e acaba se convertendo a Jesus Deus transformou o mal em bem, quando o feiticeiro mais temido da aldeia surgiu com cobras venenosas nas mãos para desafiar a equipe da missionária Heidi Baker.

                   Nachuha e sua esposa Albertina aceitaram Jesus e foram batizados por Heidi Baker. (Foto: Reprodução Iris Global). Em uma ...