WEB RÁDIO VERDADE GOSPEL

ISLAIDE TESTE

ISLAIDE TESTE
webradioverdadegospel@gmail.com

DISPONÍVEL NA PLAY STORY

DISPONÍVEL NA PLAY STORY
DISPONIVÉL NA PLAY STORY

JOÃO 3:16

Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. João 3:16

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
PUPLICIDADE

IBADEP TEOLOGIA

IBADEP TEOLOGIA
IBADEP TEOLOGIA

sábado, 31 de julho de 2021

“Jesus me ajudou a chegar onde estou”, diz jogador de rugby da Austrália nas Olimpíadas Dietrich Roache, jogador do Rugby de Sete da seleção masculina da Austrália nas Olimpíadas, vê Jesus como o número 1.

 

                                       Dietrich Roache começou a jogar rugby profissionalmente há 3 anos. (Foto: Reprodução)

Deus, família e esporte são as três coisas mais importantes na vida de Dietrich Roache, o jogador australiano que fez sua estreia olímpica em Tóquio na modalidade Rugby de Sete.

Aos 20 anos, ele é o membro mais jovem da seleção australiana de Rugby Sevens e tem vivido grandes marcos em sua recente carreira. Ele dedica seus resultados não apenas aos treinos, mas a sua fé em Jesus.

“Minha fé é minha rocha em tudo que faço, e no esporte não é diferente”, disse ele à CNS. “Sou muito grato por ter Jesus na minha vida, Ele me ajudou a chegar na posição abençoada em que estou hoje.”

A Austrália foi eliminada pela seleção de Fiji nas quartas de final na terça-feira (27), mas Roache pode encarar muitas Olimpíadas pela frente. Há apenas três anos no esporte, ele preferia gastar seu tempo em jogos de computador, até assistir ao torneio do Sydney Sevens com sua família em 2018.

“Tanto meu pai quanto meu tio jogavam no clube sindical de rúgbi, o Western Sydney Two Blues. Mas eu não tinha me interessado por isso até pouco tempo”, disse ele. “Eu estava assistindo ao Sydney Sevens em 2018 em um passeio em família e me apaixonei pelo esporte e pelo ambiente.”

Seu primeiro contato com o rugby foi aos 15 anos, quando frequentava o Patrician Brothers 'College Fairfield, uma escola católica para meninos em Sydney.

“Sou muito espiritual e voltado para a família, e vir de uma importante escola católica de futebol me inspirou muito. Ainda tenho companheiros muito próximos da Patrician Brothers, e ter esse vínculo de equipe me motiva a treinar mais forte”, comentou Roache.

Seus pais, Martha e Kruger Roache, ficaram desapontados por não poderem estar no Japão para apoiar seu filho, mas se sentem abençoados por testemunhar uma conquista tão incrível.

“Como pessoas de fé, acreditamos que tudo correrá bem”, disse Martha Roache. “A maioria das pessoas não entenderia como ele trabalhou duro e, como pais, esse é um dos motivos que nos deixa super orgulhosos dele... Quando ele decidiu que queria jogar nas Olimpíadas, ele fez de tudo para conseguir isso.”

FONTE: rvg, COM INFORMAÇÕES DO CATHOLIC NEWS SERVICE

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

NOSSOS OUVINTES,ONLINE, PELO MUNDO

Flag Counter

Mulher credita a Deus sobrevivência a grave acidente no PR: “Ele me deu uma vida nova” Maristela Furman do Valle teve o carro completamente destruído em acidente na Região Metropolitana de Curitiba.

                                           O acidente ocorreu entre Araucária e Contenda, no Paraná. (Foto: Jorge Melo/RPC) A cena do  acide...