WEB RÁDIO VERDADE GOSPEL

ISLAIDE TESTE

ISLAIDE TESTE
webradioverdadegospel@gmail.com

DISPONÍVEL NA PLAY STORY

DISPONÍVEL NA PLAY STORY
DISPONIVÉL NA PLAY STORY

JOÃO 3:16

Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. João 3:16

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
PUPLICIDADE

IBADEP TEOLOGIA

IBADEP TEOLOGIA
IBADEP TEOLOGIA

quinta-feira, 15 de abril de 2021

Boris Johnson apoia direito de orar por gays em conflito: ‘Não quero criminalizar a igreja’ O direito de orientar homossexuais conforme os padrões bíblicos foi defendido pelo primeiro-ministro do Reino Unido.

                     Boris Johnson em discurso no parlamento do Reino Unido, em 12 de abril de 2021. (Foto: Jessica Taylor/Reuters)

O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, defendeu o direito das igrejas de orar por homossexuais que estão questionando sua sexualidade, em meio à proposta de proibir o que é chamado por ativistas LGBT de “terapia da conversão”.

A declaração de Johnson vem em resposta à Aliança Evangélica (EA), que levantou preocupações sobre a possibilidade dos cristãos serem processados, caso a lei sobre o tema fosse alterada.

O premiê britânico disse à Aliança Evangélica que todas as pessoas podem ter “apoio pastoral”, incluindo “oração em igrejas” para tratar sobre sua orientação sexual.

Ele ainda destacou que leva “a liberdade de expressão e a liberdade de religião muito a sério”. “Como vocês, não quero ver o clero e os membros da igreja criminalizados por atividades normais e não coercitivas”, disse.

O governo do Reino Unido anunciou que iria proibir a terapia de conversão em 2018. Em julho do ano passado Johnson deu apoio à iniciativa, chamando a prática de “absolutamente abominável”. 

Em dezembro de 2020, mais de 370 líderes religiosos de todo o mundo, incluindo o arcebispo anglicano Desmond Tutu, uniram forças em uma declaração de apoio à proibição da terapia de conversão.

Mas no mês passado, a Aliança Evangélica protestou com Johnson que a proibição da terapia de conversão impediria os pastores de pregar os princípios bíblicos sobre sexualidade.

A Aliança Evangélica disse que uma nova lei anti terapia de conversão colocaria em risco a liberdade de expressão e religião, e não seria efetiva para prevenir práticas abusivas.

Pedido de igrejas

Em meio ao debate sobre o tema no governo, o diretor da Aliança Evangélica, Peter Lynas, que representa igrejas protestantes no Reino Unido, enviou uma advertência a Johnson.

“Uma definição abrangente da terapia de conversão, e uma proibição ao longo dessas linhas, colocaria os líderes da igreja em risco de processo quando pregam sobre textos bíblicos relacionados ao casamento e sexualidade”, disse Lynas. Ele destacou que as igrejas evangélicas se opõem às “práticas abusivas” no processo de aconselhamento de homossexuais, mas “as propostas para acabar com a terapia de conversão não devem impedir as pessoas de buscar e receber apoio para viver uma vida casta”.

Lynas ainda acrescentou: “Ironicamente, aqueles que pedem a proibição estão promovendo políticas que discriminam pessoas com base em sua sexualidade — impedindo alguém que é gay de acessar o aconselhamento disponível para uma pessoa heterossexual”.

O governo ainda não revelou o escopo do projeto de lei para banir a terapia de conversão, embora uma lesgilação possa ser aprovada no Parlamento ainda este ano.

FONTE: RVG, COM INFORMAÇÕES DO DAILY MAIL

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

NOSSOS OUVINTES,ONLINE, PELO MUNDO

Flag Counter

Após igrejas orarem pela paz, cristãos na Síria relatam trégua dos conflitos Os confrontos aconteceram no bairro sírio de al-Tay, que faz fronteira com um bairro de maioria cristã.

  O pastor George Moushi decidiu ficar em Qamishli e apoiar seu povo mesmo diante do aumento da tensão na região desde outubro de 2019. (Fot...