WEB RÁDIO VERDADE GOSPEL

ISLAIDE TESTE

ISLAIDE TESTE
webradioverdadegospel@gmail.com

DISPONÍVEL NA PLAY STORY

DISPONÍVEL NA PLAY STORY
DISPONIVÉL NA PLAY STORY

JOÃO 3:16

Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. João 3:16

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
PUPLICIDADE

IBADEP TEOLOGIA

IBADEP TEOLOGIA
IBADEP TEOLOGIA

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2021

‘Sempre me senti suja, mas em Jesus estou limpa’, testemunha ex-prostituta Mãe durante o dia, prostituta e stripper à noite: conheça o testemunho de BJ Garrett.

 

                                BJ Garrett e seu marido, Jay, em foto da juventude. (Foto: 700 Club Interactive)

Uma mãe que se tornou stripper para sustentar seus filhos teve a vida transformada por um encontro com Deus.

BJ Garrett começou a sofrer abusos pelo próprio pai e, aos 11 anos, BJ Garrett foi forçada a se prostituir por sua mãe, para pagar as contas. “Eu não tinha um conceito saudável de amor. O amor era muito sexual para mim”, disse ela ao programa 700 Club Interactive.

Aos 15 anos, BJ engravidou do namorado e, por conta disso, sua mãe parou de forçá-la à prostituição. Mesmo precocemente, a maternidade deu a ela uma esperança. “Eu queria ser desejada e ter um bebê preencheu isso”, disse.

Anos mais tarde, BJ engravidou novamente de um novo namorado — mas desta vez, as coisas foram diferentes. O rapaz não queria assumir o filho e, por isso, incentivou BJ a abortar. O procedimento, no entanto, aumentou ainda mais o sentimento de culpa e condenação.

“Eu era a humana mais suja, vulgar, nojenta e ruim, que tinha acabado de colocar uma cereja horrível no topo, acabando com a vida do meu próprio bebê”, relata BJ.

Mais tarde, ela engravidou novamente e se tornou mãe de dois filhos aos 19 anos. Foi quando ela decidiu se tornar uma stripper à noite, enquanto atuava como mãe durante o dia. 

Dois anos depois, aos 21 anos, BJ engravidou novamente, desta vez de um cliente. Naquele momento seu coração estava tão endurecido, que ela rapidamente decidiu abortar.

Encontro com Jesus

Poucos anos depois, BJ se reconectou com um amigo de infância, Jay, e engravidou novamente. Desta vez, a alegria do seu namorado em se tornar pai mudou o rumo de sua história.

Os dois se casaram uma semana após a descoberta da gravidez e BJ saiu da prostituição, fazendo apenas alguns trabalhos como stripper quando precisavam de dinheiro. Até que, ao se mudarem para Bullard, no Texas, BJ começou a trabalhar em uma loja de chás, na qual os donos eram um casal cristão.

Foi lá que ela começou a aprender sobre Jesus e passou a frequentar uma igreja. Então, certa noite, em uma chamada no altar, BJ orou e pediu perdão a Deus por seu passado.

“Eu clamei a Deus para ser real e clamei para Ele me mudar, me consertar, me perdoar”, ela lembra.

Nos dias que se seguiram, BJ ainda carregava a dificuldade em se perdoar, mas isso mudou no dia de seu batismo. Ela encontrou Jesus e nunca mais foi a mesma. “Eu sempre me senti tão suja, tão feia, tão vulgar, tão má. E agora estou limpa”, ela lembra.

BJ foi capaz de perdoar a si mesma e a seus pais, pelo que fizeram no passado. Ela também viu seu marido, Jay, e seu pai entregarem suas vidas a Jesus. Hoje BJ atua como diretora de uma organização pró-vida e espera que nenhuma criança se sinta rejeitada.

“O amor não deveria custar nada, mas o amor verdadeiro custou tudo a Jesus, para que pudéssemos experimentar o amor puro”, observou BJ.

FONTE: rvg, COM INFORMAÇÕES DO 700 CLUB INTERACTIVE

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

NOSSOS OUVINTES,ONLINE, PELO MUNDO

Flag Counter

“Para o STF, a igreja deve se portar como uma mera ONG”, diz pastor Franklin Ferreira O pastor questiona se a Igreja terá poder para definir sua prática de fé ou se o Estado vai decidir pelos cristãos como as igrejas devem proceder.

  Os ministros Gilmar Mendes e Carmem Lúcia, durante sessão do STF para decidir sobre cultos presenciais durante a pandemia. (Foto: Fabio Ro...