WEB RÁDIO VERDADE GOSPEL

ISLAIDE TESTE

ISLAIDE TESTE
webradioverdadegospel@gmail.com

DISPONÍVEL NA PLAY STORY

DISPONÍVEL NA PLAY STORY
DISPONIVÉL NA PLAY STORY

JOÃO 3:16

Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. João 3:16

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
PUPLICIDADE

IBADEP TEOLOGIA

IBADEP TEOLOGIA
IBADEP TEOLOGIA

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2021

Jovem é impactada pela fé de irmã com síndrome de Down: “Ela adora passar tempo com Deus” A jovem Janessa diz que sua irmã com Síndrome de Down tem sido usada para expressar o amor de Deus.

                                                   Janessa e sua irmã, Kayla, com síndrome de Down. (Foto: Janessa Saelee)

Uma semana depois do nascimento de Kayla, seus pais descobriram que ela tinha Síndrome de Down. Na época, eles instruíram seus dois filhos, Janessa e Jeffrey, a dar uma dose de “amor” extra à nova irmã.

Olhando para trás, Janessa reconhece que, na verdade, a dose extra de amor veio de Kayla. “Naquela época, nenhum de nós sabia quanto amor extra Deus iria derramar em nossa família por meio dela”, disse a jovem à revista Lake Union Herald.

Janessa, que é formada em Biologia pela Universidade Andrews (EUA), diz que uma das formas “pelas quais Deus nos ama por meio dela” é através de suas palavras. “São comentários simples, mas muitas vezes sinto como se Deus tivesse escondido lições de amor neles para mim”, conta.

“Eu pergunto: ‘Kayla, você pode me passar o leite?’ e me deparo com um brilho nos olhos quando ela sugere: 'Ahh, acho que você deveria me chamar de ‘irmã’. Alguns dias ela vem correndo para o meu quarto exclamando: ‘Irmã! Devíamos ter o Dia da Irmã!’ Ou quando me sento para assistir a vídeos de histórias da Bíblia com ela, ela se aconchega em mim e diz: ‘Acho que é tipo o Dia da Irmã’”, relata. 

A jovem explica que, embora a primeira coisa que Kayla tenha aprendido tenham sido os nomes, ela prefere ser chamada apenas de “filha”. “Mais importante para ela do que nossos nomes, é seu relacionamento pessoal com cada um de nós”, afirma.

Com isso, Janessa aprendeu uma lição: “Percebi que, embora Deus nos conheça pelo nome, Ele valoriza mais o nosso relacionamento com Ele. Somos Seus filhos e filhas. Ele não tem vergonha de estar associado a nós (Hebreus 2:11) e deseja que o chamemos de ‘Pai’”.   

“Tenho orado por você!” 

A pequena irmã de Janessa também tem sua rotina devocional, ela conta. “Kayla adora sair na natureza bem cedo, pela manhã, e passar tempo com Deus. Ela volta com uma sensação de paz e alegria, e uma intuição que muitas vezes me surpreende”. 

No último ano de faculdade, Janessa se deparou com muitos compromissos e preocupações. Mas encontrava a leveza do Senhor através de uma palavra de Kayla: “Tenho orado por você!”

Há momentos em que Janessa está ocupada e é interrompida por sua irmã, com um abraço demorado. “Às vezes, ela percebe minha ânsia de prosseguir com meu projeto e me olha com seu sorriso doce, enquanto diz: ‘Estou simplesmente te amando, irmã!’”, relata. “Em outros momentos, eu a pego olhando para mim e pergunto se ela precisa de algo. Ela apenas sorri e diz: ‘Estou apenas amando você!’”

Em momentos assim, Janessa aprende uma nova lição: “Posso apenas imaginar Deus, com um piscar de olhos, enviando situações que parecem interrupções, só para nos dar um momento para respirar e ver que Ele está sorrindo e dizendo: ‘Estou apenas te amando!’”

“Não consigo me imaginar crescendo sem a bênção da minha irmãzinha”, conclui a jovem. “Por meio dela, Deus me mostrou um novo lado de Seu amor. Pensamos que iríamos dar a ela um amor extra, mas Deus continua derramando ainda mais amor por meio dela para nós”.

FONTE: RVG, COM INFORMAÇÕES DA LAKE UNION HERALD

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

NOSSOS OUVINTES,ONLINE, PELO MUNDO

Flag Counter

“Precisamos nos expor para que outras pessoas sejam libertas”, diz ex-viciada em pornografia Janaína Oliveira contou seu testemunho de libertação em vídeo ao yesHeis

  Janaina encontrou ajuda no projeto Socorre.me, um ministério de apoio para pessoas com compulsão em pornografia. (Foto: Reprodução/ YouTub...