WEB RÁDIO VERDADE GOSPEL

ISLAIDE TESTE

ISLAIDE TESTE
webradioverdadegospel@gmail.com

DISPONÍVEL NA PLAY STORY

DISPONÍVEL NA PLAY STORY
DISPONIVÉL NA PLAY STORY

JOÃO 3:16

Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. João 3:16

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
PUPLICIDADE

IBADEP TEOLOGIA

IBADEP TEOLOGIA
IBADEP TEOLOGIA

quarta-feira, 20 de janeiro de 2021

Crescimento da igreja dispara na Índia, apesar da perseguição e da Covid-19 Os líderes cristãos indianos desejam estabelecer suas igrejas na sã doutrina, mas não têm acesso a traduções da Bíblia em seus idiomas.

 

Culto em igreja indiana. (Foto: Reprodução / Christian Aid Mission)

Pelo segundo ano consecutivo, a Portas Abertas classifica a Índia em 10º lugar na lista de países onde é mais desafiador ser cristão. “Mas mesmo [em meio a] essa perseguição, Deus cresce e fortalece sua Igreja”, disse David Reeves, presidente e CEO da unfoldingWord.

O ministério que provê recursos às igrejas está celebrando essa boa e inesperada notícia recebidas dos parceiros de plantação de igrejas na Índia. “Durante 2020 - o ano COVID - eles plantaram mais igrejas do que todos os 25 anos de seu trabalho ministerial lá”, diz Reeves.

“Há centenas de milhares de pessoas que vêm a Cristo, e igrejas nos lares estão surgindo em todos os lugares por causa disso.”

Conforme descrito aqui, o unfoldingWord apoia os crentes nacionais para que eles possam traduzir a Palavra de Deus em seu idioma. “Eles estão cansados ​​de esperar [por uma tradução]; eles estão tentando fazer isso sozinhos e nós fornecemos ferramentas [e] recursos para ajudá-los”, explica Reeves.

Na Índia, os líderes da Igreja desejam estabelecer suas igrejas na sã doutrina, mas não têm acesso a traduções da Bíblia em seus idiomas. Ao equipar esses líderes com recursos e treinamento bíblicos, o unfoldingWord os capacita a traduzir a Bíblia com excelência e eficiência em todos os idiomas que precisarem.

Bênçãos pandêmicas

As restrições da Covid-19 na Índia colocam muitos crentes em uma posição difícil. No entanto, foi um ano de oportunidades para o desdobramento da rede de parceiros de plantação de igrejas do unfoldingWord.

Um parceiro compartilhou o seguinte relatório com Reeves:

Por não poderem se encontrar com outras pessoas durante o bloqueio, eles decidiram simplesmente começar a orar especificamente por pessoas não salvas que conheciam. Então, eles decidiram acompanhar essas orações por telefone e WhatsApp. Eles estimam cerca de 100.000 conversões durante o bloqueio como resultado dessa abordagem. Da mesma forma, com a implantação de igrejas, eles encorajaram cada igreja a [orar por] dez vilas ou bairros específicos [sem] nenhuma igreja. Então, conforme as restrições diminuíram um pouco, eles conseguiram entrar nessas regiões. Eles estimam que as igrejas adotaram cerca de 50.000 aldeias durante o bloqueio, e 25% agora têm uma “abertura” para o Evangelho - alguns crentes, uma pequena igreja doméstica, etc.

“Isso é muito mais do que poderíamos ter feito antes do Covid”, resume.

Risco versus recompensa

Este trabalho é fundamental, mas não é fácil. Reeves diz que vários de seus amigos na Índia foram mortos por seus esforços de construção do Reino de Deus. Outros foram “jogados na prisão [ou] perseguidos de várias maneiras”, acrescenta ele.

Existem muitos riscos envolvidos, mas isso não impedirá a Igreja de seguir em frente.

“Este contexto se parece muito com a Igreja do primeiro século. Essas pessoas continuam avançando, assim como a Igreja primitiva [continuou] em meio à perseguição”, diz Reeves. “Temos várias oportunidades fenomenais acontecendo na Índia”.

FONTE: rvg, COM INFORMAÇÕES DO MNN ONLINE

sexta-feira, 15 de janeiro de 2021

Mais de 340 milhões de cristãos enfrentam perseguição no mundo Número total de mortos por causa da fé em Jesus aumentou 60% na LMP 2021

 

          Número de cristãos perseguidos aumentou 30% na Lista Mundial da Perseguição 2021

A pesquisa feita pelas Portas Abertas em mais de 70 países indicou que mais de 340 milhões de cristãos enfrentam perseguição e discriminação por causa da fé. Na Lista Mundial da Perseguição (LMP) 2021, o aumento foi de 30% em relação à edição anterior. Isso quer dizer que, na média mundial, 1 em cada 8 cristãos enfrenta pressão ou violência por causa da fé. Na África, 1 em 6, na Ásia são 2 em 5 e na América Latina, 1 em 12. Baixe o mapa da LMP 2021 e veja onde há perseguição aos cristãos.

O número total de cristãos mortos por causa da fé também aumentou de 2.983 casos registrados na LMP 2020 para 4.761 na LMP 2021. O crescimento foi de 60%, e 91% dos assassinatos aconteceram em países africanos, contra 8% na Ásia. Entretanto, esses números não podem registrar os sofrimentos que cada seguidor de Jesus enfrentou individualmente.

Por isso, a missão de apoiar e encorajar os cristãos perseguidos continua a ser imprescindível e cada dia mais necessária. Já que se a fé em Cristo tem causado tantos problemas, é por meio dela que nossos irmãos e irmãs encontrarão solução para os desafios cotidianos e conseguirão transformar as realidades difíceis em que vivem

O impacto da pandemia

A COVID-19 dificultou a ação de contato e fortalecimento da Igreja Perseguida. Mas a pandemia foi apenas um catalisador da pressão e violência já existentes. Na Índia, por exemplo, 80% das pessoas assistidas pela Portas Abertas tiveram ajuda negada do governo nacionalista hindu. Nos países da África Ocidental, como Nigéria e Mali, os cristãos também foram discriminados na hora de receber apoio humanitário.

Além disso, a pandemia fez com que muitas mulheres convertidas ao cristianismo enfrentassem a violência doméstica por causa do confinamento com a família. Outros crimes contra as seguidoras de Jesus que aumentaram foram os sequestros, conversões e casamentos forçados.

Em países onde há forte atuação de grupos extremistas como Boko Haram e pastores de cabra fulanis, a COVID-19 não impediu que diversas comunidades cristãs fossem atacadas. Na realidade, os radicais aproveitaram o descaso governamental para ampliar as ações. Mais homens e garotos foram mortos nessas ações e mulheres e meninas sequestradas. Confira as principais informações dos 50 países da LMP 2021 no e-book disponibilizado no link abaixo.

http://missao.portasabertas.org.br/ebook-lista-mundial

FONTE PORTAS ABERTAS.

quinta-feira, 14 de janeiro de 2021

Refugiado vietnamita se torna pastor nos EUA: ‘A fome de Deus nunca me deixou’ Foi em um acampamento de jovens da Assembleia de Deus que Bui sentiu-se chamado para o ministério.

 

                           Winston Bui visita o Vietnã onde ministra frequentemente. (Foto: Reprodução / AG News)

Winston N. Bui escapou do Vietnã ainda menino durante a queda de Saigon em 1975. Hoje, o ex-refugiado lidera a Irmandade Vietnamita das Assembleias de Deus nos Estados Unidos e passou os últimos 20 anos como orador popular e pioneiro de diferentes Chi Capítulos do Alpha Campus Ministries em faculdades e universidades em vários estados.

“Chi Alpha é minha família há muito tempo”, diz Bui. “Por meio dele eu fui discipulado, aprendi como pregar e trabalhar no ministério, e como seguir a Deus.”

Bui nasceu em Saigon, filho de um capitão do exército sul-vietnamita (aliado dos EUA). Em 30 de abril de 1975, enquanto Saigon mergulhava no caos, o pai de Winston reuniu a família e alguns pertences e os levou às pressas para o porto. No caminho, Winston se lembra de ter visto muitos cadáveres e ouvido tiros em meio a uma grande confusão.

A família embarcou em um barco, assim como milhares de outras, e escapou do caos. O vietcongue abriu um buraco no barco com um canhão, mas não o desativou. Muitos outros refugiados se afogaram e morreram naquele dia, quando as últimas forças dos EUA se retiraram.

A tripulação de um navio da Marinha dos EUA ajudou a embarcação e consertaram o buraco. O barco vietnamita acabou na Ilha Wake, um protetorado dos EUA no sul do Oceano Pacífico. De lá, a família Bui e outras pessoas foram para um campo de refugiados em Fort Chaffee, Arkansas. O pai de Winston se conectou com um patrocinador em Bartlesville, Oklahoma, que ajudou a família a encontrar moradia e emprego.

Anos depois, um dos colegas de escola de Winston o convidou para um culto de jovens de sua igreja. Naquela noite, Winston respondeu à mensagem do Evangelho.

“Nunca olhei para trás”, diz ele. "Naquela noite houve um fogo de avivamento em mim, uma fome sagrada por Deus que nunca me deixou."

Ministério

Em um acampamento de jovens da Assembleia de Deus no verão seguinte, Bui sentiu-se chamado para o ministério e, depois de se matricular na Northeastern State University em Tahlequah, Oklahoma, foi pioneiro de um grupo Chi Alpha lá e encontrou seu caminho.

Em seu último ano, o capítulo havia se tornado um dos maiores grupos Chi Alpha liderados por estudantes nos EUA. Bui permaneceu e liderou o grupo por vários anos mais, se casando com Kimberly D. Baldwin, uma nativa de Oklahoma que compartilhou seu chamado para o ministério. Ela é uma ministra AG ordenada, como seu marido.

O casal mudou-se para Columbia, Missouri, para liderar o grupo Chi Alpha na Universidade de Missouri, que na época tinha nove alunos. Em poucos anos, o capítulo Mizzou tinha várias centenas de alunos regularmente envolvidos. O mesmo tipo de florescimento numérico, relacional e espiritual aconteceu quando os Buis se mudaram para a Califórnia para iniciar um grupo na UCLA, que cresceu de alguns alunos para centenas.

“A chave é relacionamentos um a um, pequenos grupos, discipulado e uma comunidade dedicada a buscar Deus juntos”, diz ele. “Um debate não ganha um campus, mas o sobrenatural pode. Os dons do Espírito, discipulado um a um, louvor e adoração, palavras de conhecimento e palavras de sabedoria, todos cooperam [para o crescimento]”

Uma voz usada por Deus

Troy Singleterry, pastor líder da Igreja City View em San Diego, diz que Bui “é uma voz que Deus está usando de maneiras tremendas em igrejas, viagens missionárias, conferências e nos campi universitários”.

“Winston fala com amor e ousadia, por experiência própria”, diz Singleterry. “Winston é uma das vozes que Deus está levantando em uma época de incerteza, medo, ansiedade e estresse.”

Hoje, a família Bui está entrando em um novo capítulo de ministério no Estado de Sooner, dirigindo Chi Alpha na University of Central Oklahoma em Edmond.

Winston continua liderando o Vietnamese Fellowship nos EUA, que tem igrejas em cidades como Dallas, Houston, Boston, Los Angeles e San Jose. Ele está lançando uma visão e desenvolvendo líderes com o objetivo de plantar mais igrejas AG em toda a América. Bui, que é um missionário dos Estados Unidos e também membro da Comissão de Etnicidade da AG, viaja e prega globalmente.

Em novembro de 2019, ele voltou ao seu local de nascimento, a cidade de Ho Chi Minh, para falar no 30º Conselho Geral das Assembleias de Deus no Vietnã. Sua família mantém fortes laços com o país, onde Bui ministra com frequência.

“Sinto-me oprimido pela bondade, misericórdia e compaixão de Deus para com um jovem que já foi refugiado”, diz ele. “Sempre abençoarei o Leão da tribo de Judá e a nação Chi Alpha pelo que Deus fez em minha vida.”

FONTE: RVG, COM INFORMAÇÕES DA AG NEWS

quarta-feira, 13 de janeiro de 2021

Lista Mundial da Perseguição 2021: hostilidade a cristãos aumenta Confira o ranking dos 50 países e descubra onde há mais pressão e violência por causa da fé

Os dados da LMP 2021 indicam que mais de 340 milhões de cristãos enfrentam pressão e violência por causa da fé

Lista Mundial da Perseguição 2021 já está disponível com o ranking dos 50 países onde os cristãos são mais perseguidos por causa da fé em Jesus. As informações publicadas são resultado da pesquisa feita entre 1/10/2019 e 30/9/2020 em mais de 70 países do mundo. Desde 1993, a Portas Abertas publica a pesquisa que mede a perseguição aos seguidores de Jesus. Mas a situação da Igreja Perseguida está sendo investigada desde a década de 1970. 

Nesta nova edição, houve o crescimento da perseguição em 30%. Isso indica que mais de 340 milhões de cristãos enfrentam perseguição e discriminação por causa da fé. Em 29 nações, como AfeganistãoChina e Nigéria, as pontuações cresceram. Já em oito países como Coreia do NorteSomália e Índia, os pontos foram os mesmos da edição passada. No SudãoArábia Saudita e Egito e mais seis países a hostilidade contra os seguidores de Jesus teve uma queda. Faça o download do mapa no banner abaixo. 

O continente que mais teve países na LMP 2021 foi a Ásia, com 29 nações. Em seguida veio a África com 19 e a América Latina com dois. Muitos dos cristãos perseguidos nesses locais também foram atingidos pela COVID-19 e as consequências da pandemia, como desemprego e fome. Mas nem tamanha vulnerabilidade foi capaz de impedir que governos, comunidades e familiares praticassem a intolerância religiosa contra os cristãos.


Neste relatório sobre a Igreja Perseguida você também terá informação sobre os tipos de perseguição enfrentados pelos irmãos e irmãs nos países elencados, além de conhecer as fontes que exercem essa influência. 

Baixe também o e-book com as principais informações dos 50 países da Lista Mundial de Perseguição 2021 e comece já a orar pelos irmãos e irmãs da Igreja Perseguida!

FONTE PORTAS ABERTAS.


 


terça-feira, 12 de janeiro de 2021

Qual foi o país número 1 na primeira Lista Mundial da Perseguição? Nações da África, Ásia e América Latina compunham a lista de 1993

 

Desde o lançamento da LMP, em 1993, os cristãos da Arábia Saudita já sabiam as dificuldades de viver a fé na região

Desde 1993, a Portas Abertas divulga a Lista Mundial da Perseguição (LMP) com os 50 países onde os cristãos enfrentam mais pressão e violência por causa da fé em Jesus. Na primeira edição, o país número um em perseguição aos seguidores de Jesus foi a Arábia Saudita, que hoje ocupa a 13ª posição. Em seguida vinha o Afeganistão, que nunca saiu da LMP nestes 28 anos, o máximo que caiu na lista foi para 18º lugar em 1997.

Outro país que sempre foi presente no ranking é a Coreia do Norte, que ficou em 6º lugar em 1993, mas desde 2002 é a nação mais perigosa para os cristãos viverem. Porém, na LMP 2000, o território comunista chegou a ficar em 16º lugar. Os dados revelam que os cristãos norte-coreanos são vítimas da ação da paranoia ditatorial, já que são obrigados a adorar e obedecer cegamente às ordens da família Kim.

Dos países que integraram o Top10 na primeira edição da LMP, apenas Comores (5º) não está no ranking de 2020. As demais nações eram Sudão (3º), China (4º), Irã (7º), Egito (8º), Marrocos (9º) e Iêmen (10º). As nações da América Latina também marcaram presença: Peru (24º), Cuba (26º), Colômbia (32º) e México (36º) eram os mais hostis aos cristãos do continente.

As regiões onde havia mais perseguição aos cristãos em 1993 eram Ásia e África, com 17 países em cada um. Em seguida estava o Oriente Médio, com 11 nações, e por último a América Latina, com 4 países. A partir desses dados publicados anualmente, a Portas Abertas consegue descobrir quais as principais dificuldades enfrentadas pela Igreja Perseguida.

Após entender o contexto da perseguição e privações enfrentadas pelos cristãos é possível decidir a melhor forma de ajudá-los. Assim, os projetos são implantados e os irmãos e irmãs que vivem nos países da LMP podem ser beneficiados de diferentes maneiras, como distribuição de Bíblias e literatura, treinamento, ajuda socioeconômica e ações institucionais (consultoria jurídica, pesquisa e presença).

Receba a Lista Mundial da Perseguição 2021

No dia 13 de janeiro, será o lançamento da LMP 2021 com os principais dados da perseguição aos cristãos. Cadastre seu e-mail e receba em primeira mão o ranking com os 50 países onde os seguidores de Jesus são mais perseguidos.

FONTE PORTAS ABERTAS.

segunda-feira, 11 de janeiro de 2021

“Deus dá a última palavra”, diz homem após 53 dias internado por caso grave de Covid-19 Foram 53 dias internado com traqueostomia, sonda nasal e enfrentando batalhas diárias.

                                         Fernando junto com sua esposa, Melissa, e a filha, Rebecca. (Foto: INCC)

Depois de ser diagnosticado com Covid-19, Fernando foi internado em 31 de outubro de 2020 no Hospital Samaritano, em São Paulo. Apenas dois dias depois, com o pulmão comprometido, ele teve que ser entubado — e enfrentar uma longa batalha pela vida.

“Foram 20 dias entubado, sendo 3 dias em que meu pulmão parou de funcionar. Nesse período, os médicos não tinham mais esperança da minha recuperação”, disse Fernando em testemunho publicado pela Igreja do Nazareno Central de Campinas.

“Mas, graças a Deus — Ele que dá a última palavra — após estes 3 dias, meus sinais começaram a melhorar. Segundo minha médica, a Dra. Ana Lucia, aconteceu um milagre. Eu creio que Deus ouviu as orações e teve misericórdia de mim”, acrescentou Fernando.

Fernando ficou internado por um total de 53 dias, com traqueostomia, sonda nasal e enfrentando batalhas diárias. “Havia dias que eu desejava tomar um copo de água, mas não podia, tomar um banho de chuveiro (só tomava banho na cama); fiquei sem voz, inerte no leito, eu me esforçava para que meus pensamentos focassem em Deus, com esperança que tudo passaria. E passou, graças a Deus”, conta.

Em 22 de dezembro de 2020 Fernando finalmente recebeu alta do hospital. Ele voltou para casa usando um cateter de oxigênio e cadeira de rodas, pois havia perdido a força nas pernas.

Até o dia 1 de janeiro de 2021, quando o testemunho foi publicado, Fernando relatou que continua fazendo fisioterapia pulmonar e motora, para recuperar completamente a força das pernas; além de “desmamar” o oxigênio a cada dia. 

Fernando e a esposa, Melissa, compartilham testemunho. (Foto: INCC)

“Creio que em breve estarei totalmente recuperado. Fica aqui minha gratidão mais uma vez e meu registro que Deus está vivo, é misericordioso e é a nossa razão de ser”, declarou.

Fernando também fez um agradecimento especial à sua esposa, Melissa, que lutou por sua vida em oração. Ela é “uma verdadeira guerreira de oração, mulher de fé e companheira”, segundo o marido. 

“Posso dizer, conforme Provérbios, que encontrei uma mulher virtuosa”, disse Fernando. “Também pela minha filha, que sempre acreditou que eu retornaria para casa. Minha família, meus irmãos em Cristo, amigos, pessoas que eu não conheço e intercederam em meu favor. A todos, desejo do meu coração que Deus os abençoe muito e que sejamos cada dia mais semelhantes ao nosso Senhor Jesus Cristo”.

FONTE: rvg, COM INFORMAÇÕES DA IGREJA DO NAZARENO CENTRAL DE CAMPINAS

sexta-feira, 8 de janeiro de 2021

Como é estar preso na Coreia do Norte? Os cristãos no país são constantemente presos por seguirem a Jesus

    No Domingo da Igreja Perseguida 2021 vamos interceder pelos cristãos presos na Coreia do Norte

Quando os cidadãos norte-coreanos decidem seguir o evangelho de Cristo, passam a enfrentar perseguição da comunidade, família, amigos e do governo. Através da perseguição, muitos seguidores de Cristo são mortos, agredidos e presos, além de serem privados das necessidades básicas. No Domingo da Igreja Perseguida (DIP) 2021, falaremos sobre os cristãos presos, sobretudo na Coreia do NorteIrã e Eritreia.

A Coreia do Norte lidera a Lista Mundial da Perseguição desde 2002. Cristãos enfrentam níveis de pressão extremos em todas as áreas da vida, combinados com alto grau de violência. É difícil saber exatamente quantas pessoas estão presas na nação secreta da Coreia do Norte. Um relatório de 2014 da ONU estimou que havia entre 80.000 e 120.000 prisioneiros políticos detidos em campos de trabalho no país. Estima-se que, entre esses, há entre 50.000 e 70.000 cristãos presos por ousarem acreditar que Jesus é uma autoridade maior do que o líder da nação, Kim Jong-un.

Durante o mês de janeiro, vamos falar mais sobre a realidade da igreja na Coreia do Norte. Na Revista Portas Abertas do mês, você poderá entender sobre as restrições enfrentadas pelos cristãos por meio do relato de três parceiros da Portas Abertas, além de levar auxílio para esses irmãos. 

Se cristãos norte-coreanos são descobertos, são presos e enviados a campos de trabalho forçado como criminosos políticos ou até mesmo mortos imediatamente, e as famílias compartilharão o mesmo destino. Os seguidores de Cristo norte-coreanos não têm o mínimo espaço na sociedade. Se reunir com outros cristãos para adorar é praticamente impossível e se alguns ousam fazê-lo, têm que ser em máximo sigilo. 

Histórico de prisões

Kim Hak Song foi preso em um trem que ia da capital da Coreia do Norte, Pyongyang, para a China em maio de 2017, supostamente por ter cometido atos hostis contra o governo. Ele perguntou às autoridades o que ele tinha feito de errado e a resposta foi que ele cometeu o crime de orar. Os oficiais tinham cópias de e-mails que ele havia enviado à igreja, pedindo-lhes para orar pela Coreia do Norte, além de liderar um grupo de oração.

Song é um missionário da igreja na China e passava um mês na Coreia do Norte a cada vez que ia. Embora não tenha sido torturado durante a prisão, o seguidor de Cristo se queixava de dores no corpo.

Song foi libertado em 9 de maio de 2018, com dois outros cristãos. Tony Kim, outro cristão da Universidade de Ciência e Tecnologia de Pyongyang (PUST), foi preso em abril de 2017. Kim foi acusado de espionagem e solto em maio de 2018. Além deles, o pastor Dong-cheol Kim foi preso em 2015 após acusações de espionagem. O líder também foi libertado em maio de 2018.

Segundo a Casa Branca, a soltura dos três foi um ato de boa vontade que precedeu uma reunião do presidente americano, Donald Trump, com o líder norte-coreano, Kim Jong-un.

Participe do DIP 2021

Esteja conosco nesta jornada de esperança e fé, em que juntos fortaleceremos nossos irmãos presos na Coreia do Norte através da oração. Se você ainda não se cadastrou, não perca a oportunidade de envolver sua igreja no maior movimento de oração pela Igreja Perseguida. O primeiro passo é pedir autorização para o pastor da sua igreja. Depois é só se cadastrar em nosso site. Ao se cadastrar, você terá acesso a mais detalhes de como realizá-lo, além de diversos materiais exclusivos na área restrita do site que o ajudarão na realização do evento.

Pedidos de oração

  • Clame pelos cristãos norte-coreanos que estão presos, para que Deus os visite, trazendo paz e esperança, tirando toda a aflição dos corações.
  • Ore para que os líderes do país e guardas das prisões sejam visitados pelo Espírito Santo e passem a testemunhar do amor de Deus.
  • Interceda pela população do país, para que mais pessoas tenham um encontro com Cristo e comecem a propagar a palavra.
  • FONTE PORTAS ABERTAS.

quinta-feira, 7 de janeiro de 2021

A importância de ter liberdade de culto Ore pelas nações que não respeitam esse direito dos cidadãos

    Cristãos em todo mundo têm o direito à liberdade de culto violado e a Portas Abertas trabalha para                                                                                  garantir esse direito

O calendário do Brasil é marcado por uma data especial em 7 de janeiro: o Dia da Liberdade de Culto. A primeira lei nesse sentido foi assinada pelo presidente Marechal Deodoro da Fonseca em 1890. Na Constituição brasileira de 1988, o artigo 5 trata do assunto: “é inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e a suas liturgias”.

Na Declaração Universal dos Direitos Humanos (DUDH), o artigo 18 prevê a qualquer pessoa o direito de escolher uma fé e segui-la. “Todo ser humano tem direito à liberdade de pensamento, consciência e religião; esse direito inclui a liberdade de mudar de religião ou crença e a liberdade de manifestar essa religião ou crença pelo ensino, pela prática, pelo culto e pela observância, isolada ou coletivamente, em público ou em particular.”

Mas esse direito não é respeitado em todos os países. A Portas Abertas trabalha para que cristãos que enfrentam perseguição por seguir Cristo tenham esse benefício garantido. O pastor Wang Yi é um exemplo na China. Ele foi condenado a nove anos de prisão por “subversão do poder estatal”; isso aconteceu porque ele era um dos líderes de uma igreja clandestina, que não se amoldava aos padrões exigidos pelo Estado comunista.

Já no Oriente Médio é comum que o islamismo seja a religião oficial de muitos países. Pregar sobre Cristo na região é proibido e a mudança de religião pode ser punida com a prisão e até a morte. Por isso, se alguém deseja levar Bíblias para lá, deve fazer em total sigilo. John* é um cristão que correu os riscos de propagar o evangelho na região. Ele foi preso por causa da literatura cristã que carregava na bagagem. Mas mesmo na prisão, compartilhou sobre Jesus com um policial e, para a surpresa dele, a autoridade reconheceu Cristo como salvador.

*Nomes alterados por segurança.

Apoie as campanhas da Portas Abertas

Muitos cristãos em todo mundo enfrentam perseguição por causa da fé em Jesus. Como resposta às necessidades deles, a Portas Abertas promove campanhas de treinamento e discipulado, distribuição de Bíblias e literatura cristã, assistência jurídica e médica, e ajuda socioeconômica. Conheça os projetos e contribua para o fortalecimento de irmãos e irmãs da Igreja Perseguida.

FONTE PORTAS ABERTA.

quarta-feira, 6 de janeiro de 2021

Após sofrer grave acidente de carro, cantora Amanda Wanessa passa por duas cirurgias Os médicos explicaram que as próximas 24 horas após as cirurgias serão fundamentais para a recuperação da cantora.

 

                   A cantora Amanda Wanessa sofreu grave acidente na última segunda-feira (4). (Imagem: Notícias em Foco)

Na tarde da última segunda-feira (4), a cantora gospel Amanda Wanessa sofreu um grave acidente de carro na rodovia PE-60, Zona da Mata Sul de Pernambuco.

Ela foi retirada das ferragens inconsciente e foi levada ao Hospital Português, em Recife, onde está internada em estado grave, na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). As informações foram confirmadas pela assessoria de comunicação da cantora.

Segundo o site da Radio 93 FM, o cunhado de Amanda, Denilson Santos, informou que a cantora foi submetida a duas cirurgias: em um dos braços e na cabeça.

Ele também informou que os procedimentos foram bem sucedidos e que Amanda continua na UTI, em observação. Segundo os médicos, as próximas 24 horas após essas cirurgias serão fundamentais para a recuperação da cantora, pois a reação do organismo dela será avaliada pela equipe médica que a acompanha.

A gravadora MK Music, que mantém contrato com a cantora, publicou a notícia nas redes sociais, com uma hashtag, pedindo oração pela vida de Amanda.

Segundo informações do Batalhão Rodoviário da Polícia Militar (BPRv), o carro em que Amanda Wanessa estava com outras três pessoas se envolveu em uma forte colisão com dois caminhões, próximo à entrada de Carneiros, na praia de Tamandaré.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) informou que após o acidente, três pessoas foram socorridas. Segundo a PM, a quarta pessoa teria sido socorrida por populares. Os nomes das outras pessoas feridas não foram divulgados.

A PM informou que o motorista de um dos caminhões envolvidos no acidente foi levado à delegacia para prestar esclarecimentos, porém o outro motorista teria fugido do local.

FONTE: RVG, COM INFORMAÇÕES DO G1 / 93 FM

terça-feira, 5 de janeiro de 2021

Mais de 42 milhões de abortos foram realizados em todo o mundo em 2020 O número de abortos superou qualquer outra causa de morte em 2020.

Militantes expõem faixa em manifestação a favor da legalização do aborto na Argentina, que aprovou recentemente o procedimento até o terceiro mês de gestação. (Foto: Janaina Figueiredo) 

Mais de 42 milhões de abortos ocorreram em 2020, ultrapassando o total de pessoas que morreram como resultado das principais causas de morte no mundo.

De acordo com dados compilados pelo Worldometer, site de referência que monitora estatísticas sobre saúde, população global, uso de recursos e óbitos em tempo real, mais de 40 milhões de abortos são realizados em todo o mundo anualmente.

O site tabula estatísticas sobre aborto disponibilizadas pela Organização Mundial de Saúde. O último resultado do Worldometer para 2020 foi exposta na véspera do Ano Novo e revela que mais de 42,6 milhões de abortos foram realizados em todo o mundo em 2020.

Já as doenças transmissíveis, por exemplo, mataram mais de 13 milhões de pessoas em todo o mundo em 2020. Cerca de 8,2 milhões de pessoas em todo o mundo perderam suas vidas para o câncer, enquanto cerca de 5,1 milhões de pessoas e 2,5 milhões de pessoas morreram devido ao tabagismo e ao álcool, respectivamente.

De acordo com a Universidade Johns Hopkins, mais de 1,8 milhão de pessoas em todo o mundo morreram de coronavírus em 2020.

Outras principais causas de morte em 2020 incluíram mortes em acidentes de trânsito, das quais foram quase 1,4 milhão. Além disso, os suicídios são responsáveis ​​por quase 1,1 milhão de mortes em todo o mundo.

O número total de mortes em todo o mundo em 2020, excluindo abortos, foi de quase 59 milhões.

Mas se os abortos fossem contabilizados como causa de morte e não apenas outra estatística de saúde, o número global de mortes em 2020 aumentaria para mais de 100 milhões.

O número de gestações interrompidas em todo o mundo em 2020 é maior do que o número total de pessoas que sucumbiram a todas as outras principais causas de morte listadas.


Site do instituto Worldometers mostra registro de mais de 42 milhões de abortos em todo o mundo no ano de 2020. (Imagem: Worldometers)

Histórico

O ano de 2020 não é o primeiro em que o número total de abortos ultrapassou o total de pessoas que morreram pelas principais causas de morte.

Conforme relatado anteriormente, o Worldometer registrou que houve cerca de 42,4 milhões de abortos ocorridos em 2019.

Apesar de o aborto ser a principal causa de morte em todo o mundo, também tem sido a principal causa de morte nos Estados Unidos nos últimos anos.

De acordo com o Instituto pró-aborto Guttmacher, 862.320 abortos foram realizados nos EUA em 2017. Nesse mesmo ano, uma doença cardíaca frequentemente citada como a principal causa de morte nos EUA, tirou a vida de 647.457 americanos, de acordo com os Centros para Controle de Doenças.

Em 2017, o número total de mortes nos Estados Unidos, excluindo abortos, foi de 2.813.503.

E em 2021, mal o ano começou, o Worldometer já mostra que mais de 435.000 abortos foram realizados desde em todo o mundo, a partir da noite de a última segunda-feira.

Como o aborto continuou sendo a principal causa de morte em todo o mundo em 2020, os países em todo o mundo optaram por adotar abordagens de políticas públicas drasticamente diferentes em relação à questão polarizadora.

Na semana passada, o senado da Argentina aprovou um projeto de lei que permite o aborto eletivo durante as primeiras 14 semanas de gravidez. Anteriormente, o país só permitia o aborto se a mulher tivesse sido estuprada ou se sua vida estivesse em perigo em decorrência da gravidez.

Em outubro de 2020, o Tribunal Constitucional da Polônia, o equivalente a um supremo tribunal no país, decidiu que uma lei que permitia o aborto com base em defeitos fetais violava a constituição do país. A decisão teve o efeito de tornar o aborto legal na Polônia apenas em casos de estupro ou incesto ou se a vida ou a saúde da mãe estivessem em risco.

FONTE: RVG, COM INFORMAÇÕES DO WORLDOMETERS

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

NOSSOS OUVINTES,ONLINE, PELO MUNDO

Flag Counter

Crescimento da igreja dispara na Índia, apesar da perseguição e da Covid-19 Os líderes cristãos indianos desejam estabelecer suas igrejas na sã doutrina, mas não têm acesso a traduções da Bíblia em seus idiomas.

  Culto em igreja indiana. (Foto: Reprodução / Christian Aid Mission) Pelo segundo ano consecutivo, a Portas Abertas classifica a  Índia em ...